quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

NATAL

Porque esta data traz na vida de muitas pessoas um sentimento como se existisse alguma magia no ar?
Pessoas que passam o ano inteiro correndo de um lado para o outro, enfrentando-se uns aos outros, lutando para alcançar seus objetivos a qualquer custo.
Levantando-se e degladiando-se nos tribunais, buscando os seus próprios interesses, galgando degraus cada vez mais altos em sua ferrenha vida.
Mas quando chega esta época, em que vemos cidades inteiras iluminadas com suas costumeiras decorações natalinas, músicas natalinas, um clima harmonioso que parece erradiar a páz.
Neste tempo parece que as pessoas esquecem de suas diferenças, e apostam por um pouco de bondade, buscam mostrar uma páz superficial, uma bondade que dura não mais que 15 dias. Um período onde os que tem fartura dedicam-se em deleitar-se nas festividades que dão muito mais prazeres à carne do que à alma.
Enquanto os egos são aleivosamente enchidos pela falsa aparência de páz, almas choram, gemem de dor pela falta do verdadeiro sentido que pretendeu Deus trazer para o sêr humano naquela noite em que num lugar de Belém, trouxe à vida na terra um menino.
Um menino vos nasceu, um rei se vos deu. Sim nasceu o Emanuel. Deus passa a viver entre os homens. E para os que Ele veio, não foi aceito por eles, e não acalmaram o seu coração raivoso, até que o penduraram numa cruz deixando-o morrer.
Mas o que nos importa agora é que Ele não apenas morreu, mas ressucitou e vivo está. E continua a nascer, não somente numa data certa, mas nasce a cada segundo no coração de homens e mulheres que deixam que ele entre em seu coração e nele faça morada.
Cristo já ressucitou e vive eternamente.
Deixe que não somente neste Natal de 2010, Cristo entre verdadeiramente em teu coração. Faça um novo dia de Natal na tua vida.
Cristo está às portas e bate em teu coração. Convide-o para entrar em teu coração. Não faça como as estalagens de Belém que não acolheram aquele casal que necessitavam de abrigo por uma noite apenas.
Mas faça do teu coração como aquele lugar simples, humilde onde nasceu o Filho de Deus. Faça de teu coração uma manjedoura e deixe o Rei da glória entrar e repousar em teu coração.
O verdadeiro natal não é o que se festeja no mundo, mas sim o momento mais precioso em que você deixa Cristo entrar em teu coração e nele fazer morada.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários de anônimos não são aceitos somente identificados