domingo, 2 de maio de 2010

DEUS REINA!? parte IV

Saul mandou que vestissem uma armadura em Davi. Mas Davi não erra um guerreiro costumado a usar aquele tipo de traje. Não conseguia mover-se, e aquela armadura poderia então ser-lhe fatal. Aí vemos inconcientemente o homem obstruindo o operar de Deus. Mas Davi tirou aqueles trajes, foi como dizemos de cara limpa. Apanhou apenas o seu cajado e sua funda. Tomou 5 pedras do rio e as colocou em seu alforge. E parou diante do gigante. logo aquele homem filisteu, guerreiro acostumado a enfrentar exércitos de homens treinados e acostumados à guerra, sentiu-se ofendido ao ver um moço franzino indo ao seu encontro para enfrentá-lo. Golias amaldiçoou a Davi, e disse. Porventura sou algum cão, para vir até mim com paus? hoje eu darei tua carne as aves do céu. Davi logo lhe respondeu prontamente. Você vem até mim, com lança, espada, escudos, mas eu vou a ti em nome Do Senhor dos Exércitos. Dos exèrcitos de Israel a quem tu tens afrontado.

Vejamos bem este texto. Cap 17-
 3- E os filisteus estavam num monte de um lado, e os israelitas estavam num monte do outro lado; e o vale estava entre eles.



4 Então saiu do arraial dos filisteus um homem guerreiro, cujo nome era Golias, de Gate, que tinha de altura seis cóvados e um palmo.


5 Trazia na cabeça um capacete de bronze, e vestia uma couraça de escamas; e era o peso da couraça de cinco mil siclos de bronze.


6 E trazia grevas de bronze por cima de seus pés, e um escudo de bronze entre os seus ombros.


7 E a haste da sua lança era como o eixo do tecelão, e a ponta da sua lança de seiscentos siclos de ferro, e diante dele ia o escudeiro.

Golias estava protegendo o corpo com uma armadura, que seria impossível ser atingido. Mas a pedra que davi lançou o feriu justamente na testa entre os olhos. O único lugar do corpo que não havia como proteger, pois o capacete protegia a cabela por todos os lados, mas havia uma abertura entre os olhos. Davi era um bom atirador de funda? Acho que ele não confiou muito na sua destreza. Vemos que Golias avançou para Davi e Davi avançou ao encontro dele. Provavelmente Golias pensava em usar sua espada. Mas não teve tempo nem de tirá-la da bainha. Logo a pedra foi cravada em sua testa então caiu sobre o seu rosto. Não estava morto ainda, pois a história diz que Davi ficou em pé sobre o corpo do gigante, pegou a própria espada de golias e o matou. Ou seja desferiu-lhe um golpe com a espada, e depois de morto Davi cortou a cabeça do gigante. Caiu por terra o inimigo do povo de Israel. Os soldados do exército de Israel, logo criaram coragem e correram contra os filisteus. Já estes acovardados por terem visto o seu campeão cair morto pelas mãos de um moço sem preparo de guerreiro temeram. Acovardados fugiram. Logo Israel feriu os filisteus. Era a mão do Senhor, trabalhando agora para salvar o seu povo da afronta do inimigo e preparando o caminho de Davi para o trono de Israel.
 
A confiança que Davi tinha no senhor seu Deus, é contagiante.
48 Hoje mesmo o SENHOR te entregará na minha mão, e ferir-te-ei, e tirar-te-ei a cabeça, e os corpos do arraial dos filisteus darei hoje mesmo às aves do céu e às feras da terra; e toda a terra saberá que há Deus em Israel;



47 E saberá toda esta congregação que o SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão.

Davi tornou-se um herói, até mesmo Saul ficou maravilhado pelo ato de bravura. Mandou Abner trazer-lhe Davi, e queria saber de quem era filho.
Abner o trouxe até Saul, e Davi trazia na mão a cabeça de Golias.
Dá para imaginar, Davi caminhando em direção à saul, e uma multidão de soldados e oficiais à sua volta, acompanhando-o e desejosos de aproximar-se mais do herói que com uma simples pedra lançada derrotou o forte inimigo.
Diante daquele exército Saul já estava caindo, mas ainda não percebera isto. Só foi perceber isto mais tarde quando as mulheres cantavam e dançavam dizendo. SAUL MATOU MILHARES, DAVI PORÉM DEZ MILHARES.
Mas retomemos o acontecimento do encontro de Davi e Saul. Abner caminhando ao lado de Davi, aproximando-se de Saul. Certamente Saul pensaria, hoje um desconhecido salvou Israel, e a meu reino. Mal sabia Saul que diante dele estava o ungido do Senhor, para reinar em seu lugar. Vamos claramente como é que Deus trabalha e projeta os acontecimentos na vida de um homem quando Deus resolve fazer a sua obra.
Cap 18-
E sucedeu que, acabando ele de falar com Saul, a alma de Jónatas se ligou com a alma de Davi; e Jónatas o amou, como à sua própria alma.



2 E Saul naquele dia o tomou, e não lhe permitiu que voltasse para casa de seu pai.


3 E Jónatas e Davi fizeram aliança; porque Jónatas o amava como à sua própria alma.


4 E Jónatas se despojou da capa que trazia sobre si, e a deu a Davi, como também as suas vestes, até a sua espada, e o seu arco, e o seu cinto.


5 E saía Davi aonde quer que Saul o enviasse e conduzia-se com prudência, e Saul o pós sobre os homens de guerra; e era aceito aos olhos de todo o povo, e até aos olhos dos servos de Saul.

Aquele pequeno pastor de ovelhas, lá de Belém, estava agora crescendo, sendo conhecido em Israel, e o mais importante agora estava na casa real. Bem próximo do trono de Israel. Entrava e saía com prudência entre o povo, comandava agora homens de guerra. E qual seria o soldado que não quizesse estar comandado por Davi? O povo já o estava conhecendo, via-o com bons olhos. Assim é que Deus levanta a quem quer e abate quem deseja.
Temos em memória acontecimento idêntico na história contada no livro de Ester. Como foi que Deus trabalhou para livrar o seu povo das mãos de Amam, e ainda colocou Mardoqueu como primeiro ministro no reino dos Medos e Persas. Mardoqueu não precisou lutar, mas Deus trabalhou ao seu tempo. Abateu o inimigo Amam, que por simal era um amalequita. E honrou um judeu. Isto é a mão poderosa do Senhor.
 
Agora sim, Davi estava sendo elevado por Deus, e Saul sendo abatido. A palavra do Senhor enviada pelo profeta estava sendo cumprida ao seu tempo.
Deus o Senhor não tinha pressa, e de fato nunca tem pressa. O tempo de Deus é preciso, mas não é o tempo que nós imaginamos ou queremos que as coisas aconteçam. A paciência é uma ferramenta muito importante na vida do cristão. Aquele que serve ao Senhor tem que aguardar com paciência todas as coisas. Deus faz a sua obra no Seu tempo. Deus Reina!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários de anônimos não são aceitos somente identificados