terça-feira, 24 de agosto de 2010

A BIBLIA JÁ PREVIU ISTO!

DEPOIS DA MISERICÓRDIA O JUÍZO

DEPOIS DA MISERICÓRDIA, O JUÍZO



Nessa mesma época escrevi um artigo para o jornal


"Wesleyan Methodist", do qual extraí o que se segue: "A


misericórdia rejeitada significa juízo, e isto numa escala


proporcional. Em toda a história deste mundo de Deus


houve sempre uma oferta de misericórdia, seguida de juízo


divino. Primeiro vem Cristo num cavalo branco da


misericórdia. Depois vêm os cavalos vermelho, preto e


amarelo da guerra, fome, e da morte. Os profetas não


paravam de avisar Israel noite e dia, mas suas lágrimas e


advertências, na maioria, foram em vão. A terrível


destruição de Jerusalém em 70 A.D., que resultou no


extermínio de um milhão de Judeus, e a prisão de multidão


de outros, fora precedida da oferta divina de misericórdia


nas mãos do próprio Filho de Deus.


"Em 1859, uma grande onda de Avivamento visitou


nosso país, levando um, milhão de pessoas a serem salvas.


Imediatamente após veio a carnificina de 1861-1865


(Guerra de Secessão). E agora que antecipamos o grande


Avivamento que está para chegar e já está assumindo


proporções mundiais, pergunto se o juízo não seguirá a


misericórdia como das outras vezes. E será o julgamento na


mesma proporção da misericórdia oferecida! A presente


atitude belicosa e a angústia de tantas nações fazem-nos


questionar se o juízo que se seguirá não nos mergulhará


na grande tribulação." (Nota do Redator: E realmente veio o


juízo esperado na Primeira Guerra Mundial, 1914-1918.)


Para o jornal "O Avivalista de Deus" eu escrevi: "A


incredulidade sob todas as formas está vindo sobre nós como


grande inundação. Mas eis que o nosso Deus também


vem! Um estandarte se levanta contra o inimigo. O Senhor


está escolhendo os Seus obreiros. É chegada a hora de


perceber a visão da obra a ser feita."


Fala o Poderoso, o Senhor Deus, e convoca a terra desde


o nascer do sol até o seu ocaso. O nosso Deus vem, e não


guarda silêncio... Congregai os meus santos, os que comigo


fizeram aliança por meio de sacrifícios. (Salmos 50:1, 3, 5)
 
ESTRAÍDO DO LIVRO
História do AvivamentoAzusa
Frank Bartleman

ESTA É A ÚLTIMA CHAMADA!?

"E agora mais uma vez no final desta era, Deus faz a



última chamada; a chamada da meia-noite está sobre nós,


ressoando claramente em nossos ouvidos. Deus dará mais


uma oportunidade, a última chamada, um Avivamento


mundial. Depois virá o julgamento de todo o mundo. Um


acontecimento tremendo está para acontecer!"
 
É indispensável que o corpo seja preparado através


do arrependimento e da humildade para que haja o

derramamento do Espírito Santo. As pregações da

Reforma foram começadas por Martinho Lutero num prédio

em decadência no meio da praça pública em Wittenburg.

D'Aubigné o descreve desta maneira: "No meio da praça de

Wittenburg estava uma velha capela de madeira, com dez

metros de comprimento e seis metros e meio de largura,

cujas paredes estaqueadas de todos os lados estavam prestes

a cair. Um velho púlpito feito de tábuas de um metro de

altura recebia o pregador. Foi neste lugar desprezível que a

pregação da Reforma começou. Foi da vontade de Deus que o

movimento que restauraria Sua glória começasse num

ambiente o mais humilde possível. Foi aí neste lugar

desditoso que Deus ordenou, de forma figurada, que Seu

Filho amado nascesse pela segunda vez... Entre as milhares

de catedrais e paróquias que enchiam a terra, não houve

uma sequer naquela época que Deus escolhesse para a

pregação gloriosa a respeito da vida eterna." No Avivamento

em Gales, os grandes pregadores da Inglaterra tiveram de

vir e sentar-se aos pés de mineiros trabalhadores e rudes

para ver as obras maravilhosas de Deus.  "A coisa genuína está

aparecendo entre nós; o Altíssimo mais uma vez lutará

contra os mágicos de Faraó. Porém, muitos o rejeitarão

e blasfemarão. Muitos não o reconhecerão, mesmo entre

aqueles que se consideram seus seguidores. Temos orado e

crido num Avivamento genuíno. Será que o reconheceremos quando

chegar?"
 
Cada movimento do Espírito de Deus também tem de


passar pelas poderosas investidas das forças de Satanás. "O

dragão se deteve em frente da mulher que estava para dar à

luz, a fim de lhe devorar o filho quando nascesse" (Apocalipse

12:4). Foi assim também com o princípio desta obra

Pentecostal. O inimigo fez muitas falsificações, mas Deus

manteve a criancinha bem escondida dos Herodes por uma

estação, até que pôde adquirir força e discernimento para

resistir-lhes. A chama foi preservada com ciúmes pela mão do

Senhor dos ventos das críticas, dos ciúmes, da

incredulidade, etc. Passou por mais ou menos as mesma

experiências de todos os Avivamentos. Havia inimigos dentro

e fora da obra. Tanto Lutero, quanto Wesley, tiveram as

mesmas dificuldades nos seus tempos. Temos este tesouro

em "vasos de barro". Todo nascimento normal é cercado de

circunstâncias não totalmente agradáveis. O trabalho

perfeito de Deus é realizado dentro da imperfeição humana.

Somos criaturas da "queda".

Por que esperar uma manifestação perfeita neste caso?

Estamos voltando para Deus.

John Wesley descreve assim o Avivamento em sua

época: "Assim que parti, dois ou três começaram a crer que o

que imaginavam eram impressões vindas de Deus.

Enquanto isso uma enxurrada de críticas vinha de todas

as partes. Não se admire que Satanás semeou o joio no meio

do trigo de Cristo. Foi sempre assim, principalmente

quando houve um grande derramamento do Espírito, e

sempre será assim até o diabo ser preso por mil anos. Até

então, ele tentará imitar e se opor ao trabalho do Espírito

de Cristo."
 
"Senhor, manda-nos o antigo Avivamento sem seus



defeitos; mas se não for possível, manda-o de volta com


todos os seus defeitos. Precisamos de um Avivamento!"
 
 
Todas as forças do inferno estaão combinadas contra


nós desde o princípio. Nem tudo é benção. Na realidade, a luta

será tremenda. Satanás procurava espíritos imperfeitos,

como sempre, para destruir a obra, se possível. Mas o

fogo não pode ser apagado. Irmãos fortes hão de  se

reunirem com a ajuda do Senhor. Aos poucos levantar-se-á

uma onda de vitória. Mas tudo isto vem de um pequeno

começo, uma pequenina chama.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

SHEKINA ! O QUE SIGNIFICA? É BÍBLICO?

EU CONFESSO QUE NÃO ENTENDO NADA DE HEBRAICO OU GREGO. NÃO SOU TEÓLOGO, APENAS UM LEITOR DA PALAVRA DE DEUS ATRAVÉS DA BIBLIA,. E ESTA DE LÍNGUA PORTUGUESA.
MAS TENHO OUVIDO FALAR TANTO NESTE TAL DE SHEKINA. UMA PALAVRA ATÉ BONITA DE SE PRONUNCIAR. E PESQUISANDO O QUE REALMENTE SIGNIFICA, FUI ATRAS DE DICIONÁRIOS, E LIVROS. MAS O QUE ME SURPREENDEU E ME DEU A RESPOSTA DE QUE PRECISAVA FOI O ARTIGO ESCRITO NO SITE DO PR. MARCELO OLIVEIRA. A SUPREMACIA DAS ESCRITURAS.
E QUAL FOI A MINHA SURPRESA FOI SABER QUE ESTA PALAVRA NÃO EXISTE NA BIBLIA, NEM NAS ESCRITURAS HEBRAICAS.
AINDA MAIS FICO SATISFEITO POR FICAR SABENDO QUE ESTA PALAVRA TEM O SIGNIFICADO TOTALMENTE DIFERENTE DO QUE SE OUVE OS PREGADORES DE RENOME PREGAREM E FALAREM TANTO. AO CONTRÁRIO DE QUE USAM ESTA PALAVRA PARA SIGNIFICAR A GLÓRIA E O PODER DE DEUS, OU O PODER DO ESPÍRITO SANTO, ESTA PALAVRA SIGNIFICA SIMPLESMENTE HABITAÇÃO. MUITOS SE REFEREM O SHEKINÁ COMO O REVESTIMENTO DO PODER DE DEUS SOBRE A IGREJA, OU SOBRE O POVO, E ISTO NÃO PASSA DE MODISMO.

É MAIS FÁCIL ENTENDER QUANDO FALAMOS NA NOSSA PRÓPRIA LÍNGUA. ASSIM O APÓSTOLO PAULO ESCREVEU, TEMOS QUE SER CLAROS QUANDO FALAMOS AO POVO, O OUVINTE TEM QUE ENTENDER O QUE SE FALA.

EIS UM TRECHO DO ARTIGO PUBLICADO PELO PR. MARCELO OLIVEIRA.
Mas voltando ao assunto da palavra “shekiná”, este vocábulo não aparece na Bíblia Judaica [ Tanakh] nem no N.T, sendo uma palavra derivada da raiz hebraica -ש-כ -נ(sh-k-n), cujo significado é “habitar”, “fazer morada”. Se perguntarmos a qualquer irmão, o que significa esta palavra, todos dirão: a glória de Deus, presença de Deus. Acontece que, “shekiná” não significa nada disso! O vocábulo “glória” no hebraico é “kavód” – o peso da glória de Deus. Então, quando cantamos: Derrama tua “shekiná” aqui, estamos dizendo: Derrama a tua habitação aqui. Soa estranho, não? Pedir para o Eterno derramar a habitação Dele sobre nós? Não consigo entender! Pois Ele já habita em nós, através da pessoa do Espírito Santo ( ICo 6.19)

EU DOU GRAÇAS A DEUS POR DEUS FAZER HOMENS ASSIM ENTENDEREM AS COISAS CORRETAMENTE, E POR TEREM A VISÃO POR NOS PROPORCIONAR ESTES ENSINOS.
DEUS QUE ABENÇOE AOS QUE LEREM ESTE ARTIGO, E APRENDAM A NÃO COLOCAR PALAVRAS ONDE NÃO EXISTEM.

ABAIXO ESTÁ O LINK PARA QUE TODOS POSSAM LER O ARTIGO NA ÍNTEGRA.
http://www.davarelohim.com.br/a-%e2%80%9cshekina%e2%80%9d-de-deus-esta-aqui-%e2%80%9cshekina%e2%80%9d-2/


sexta-feira, 13 de agosto de 2010

NOVA REFORMA PROTESTANTE?

UMA NOVA REFORMA PROTESTANTE JÁ EXISTE. DE UMA MANEIRA OU OUTRA TODOS TEMOS QUE CONSIDERAR E MUITO.

O QUE PODEMOS VER HOJE É DE QUE MANEIRA ESTA REFORMA ESTÁ SENDO INTRODUZIDA NA SOCIEDADE EVANGÉLICA.

NA REALIDADE ESTA REFORMA ESTÁ SE MOSTRANDO AOS POUCOS MAIS ARROJADA, APESAR DE QUE ESTÁ SENDO DIFUNDIDA NA SUA SIMPLICIDADE, SEM MUITO ALARDE, MAS COM EFEITO IMPACTANTE NA SOCIEDADE EVANGÉLICA NO BRASIL.

A PRÓPRIA REVISTA ÉPOCA PUBLICOU UMA MATÉRIA MUITO INTERESSANTE SOBRE ISTO, E ISTO LEVA A CRER QUE MESMO QUE TIMIDAMENTE OS REFORMADORES ESTÃO APARESCENDO AOS POUCOS AQUI E ACOLÁ.

MAS AFINAL DE QUE REFORMA REALMENTE ESTAMOS PRECISANDO? POIS NÃO BASTA APENAS GRUPOS ISOLADOS SE REUNIREM E PRATICAREM A SUA FÉ, CONFORME OS SEUS ANSEIOS, OU NA FORMA DE QUE TUDO SEJA FEITO AO BEL PRAZER DE ALGUNS LÍDERES QUE TENTAM INCRUSTRAR SUAS IDÉIAS SEPARATISTAS NAS MENTES DOS QUE POUCO CONHECEM A PALAVRA DA VERDADE.
DIGO PALAVRA DA VERDADE, POIS A PALAVRA DE DÉUS É BASEADA NA PURA VERDADE, NÃO NA INVENCIONICE DOS TEÓLOGOS MODERNOS QUE A TODO CUSTO MUDAM A INTERPRETAÇÃO DE TRECHOS BÍBLICOS, SEM ANALIZAR PROFUNDAMENTE OS SEUS CONTEXTOS, PARA QUE SUAS IGREJAS NÃO SE ESVAZIEM.
MAS O QUE PRECISAMOS MESMO É DE UMA REFORMA ESPIRITUAL, UM NOVO AVIVAMENTO ESPIRITUAL, NÃO TAL COMO ACONTECEU A 100 ANOS NA RUA AZUSA, MAS UM REAVIVAMENTO DO AMOR ÁGAPE. O VERDEADEIRO AMOR QUE CRISTO DEMONSTROU. UM AMOR SEM PRECONCEITOS, AMOR INCONDICIONAL. TAL COMO O AMOR DE UMA MÃE PARA O SEU BEBÊ. MAS SABEMOS QUE NA SOCIEDADE DE HOJE, QUE SE DIZ MODERNA E LIBERAL, É IMPOSSÍVEL HAVER TAL AVIVAMENTO SEM O OPERAR DE DEUS NOS CORAÇÕES.
ASSIM É QUE EM MEIO AS DIVERSIDADES DOUTRINÁRIAS É QUE ESTÃO SURGINDO ALGUNS GATOS PINGADOS, POR ASSIM DIZER, REFORMISTAS QUE ESTÃO MESMO SEM O ÍMPETO DE SER UM REFORMADOR, MAS PROCURANDO DE UMA FORMA OU OUTRA ENSINAR OU PROCLAMAR O EVANGELHO DA SALVAÇÃO. ESTE SIM É BEM VINDO, POIS QUASE NÃO SE OUVE FALAR EM SALVAÇÃO, NAS IGREJAS DO DIA DE HOJE, O QUE MAIS SE OUVE NAS PREGAÇÕES DOS MAIS AFAMADOS PREGADORES NO BRASIL AFORA, É UMA MISTURA DE LIBERDADE CRISTÃ COM A MALFADADA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE. SÃO MUITO POUCAS AS PREGAÇÕES QUE SE HOUVE HOJE EM DIA SOBRE A PUREZA DA ALMA, DO CORAÇÃO QUEBRANTADO, DO PERDÃO DOS PECADOS, DA MORTE E RESSURREIÇÃO DE CRISTO, E DEMONSTRAÇÃO DE FIDELIDADE DIANTE DE DEUS.
SADADES TEM NOSSOS IRMÃOS QUASE CENTENÁRIOS DAQUELES CULTOS, QUE ERAM FEITOS NAS PEQUENAS IGREJINHAS, NAS SALAS DE ORAÇÃO NO FUNDO DO QUINTAL DE CASA, ONDE A IRMANDADE SE REUNIA AO MENOS UMA VEZ NA SEMANA, PARA LOUVAR AO SENHOR E OUVIR O SERMÃO QUE O PASTOR PREGAVA, DE UMA FORMA TÃO FIRME E CONVICTA DE QUE AQUELE PEQUENO GRUPO DE CRENTE DEPENDIA DE OUVIR A MENSAGEM DE SALVAÇÃO.
BÊNÇÃOS MATERIAIS É O QUE MAIS SE BUSCA HOJE, O CONSUMO DESENFREADO NO MUNDO SOCIAL, ESTÁ A CADA DIA TRANSFORMANDO A VIDA DE MUITOS. E DEVIDO A ISTO, CORRE-SE MAIS ATRAZ DO QUE É DA TERRA DO QUE É DO CÉU.

A NOVA REFORMA TAMBÉM PODE ESTAR BASEADA  NA IGREJA PRIMITIVA, ONDE NO PRINCÍPIO A IGREJA REUNIA-SE NAS CASAS, SEM NECESSIDADE DE CONSTRUÇÕES SUNTUOSAS, VERDADEIRAS OBRAS DA ARQUITETURA MODERNA.
TÊM TAMBÉM A SIMPLICIDADE, A UNIÃO FRATERNAL, E UMA FORMA NÃO DENOMINACIONAL. ESTE FATO NÃO SÓ VEM DAR UM NOVO RUMO NA VIDA SOCIAL EVANGÉLICA COMO TAMBÉM CONTRIBUIRÁ PARA QUE A PALAVRA DE DEUS SEJA DE UMA FORMA BEM SIMPLES ANUNCIADA A TODOS.
DEUS QUER UMA IGREJA SIMPLES, QUALIFICADA NAS OBRAS DO VERDADEIRO AMOR, SEM LUXO, SEM CONTENDAS, SEM DISSENÇÕES.  UMA OBRA ONDE APAREÇA O AMOR DE DEUS ENTRE OS FIÉIS E QUE POR CONSEQUENCIA APAREÇAM OS MILAGRES, AS BÊNÇÃOS E A VERDADEIRA GRAÇA DE JESUS CRISTO.
HÁ ALGUNS GRUPOS AINDA BEM PEQUENOS, ALGUNS JÁ CRESCERAM E ESTÃO SE EXPANDINDO. O FATO É QUE OS REFORMADORES DA NOVA REFORMA ESTÃO NO CAMPO DE TRABALHO. QUEM IMPULSIONA ESSES HOMENS OU MULHERES DESTEMIDOS, EM MEIO A ESTE TÃO GRANDE DESERTO ESPIRITUAL QUE SEMPRE PREDOMINOU O MEIO DA SOCIEDADE? HOJE VEMOS O AUMENTO DE TUDO QUE NÃO É LÍCITO, MAS EM CONTRAPARTIDA A PALAVRA DE DEUS ESTÁ SENDO PREGADA.
EM ALGUNS CASOS HÁ GRUPOS DISSIDENTES DE IGREJAS EVANGÉLICAS, QUE NÃO SE CONFORMAM COM A CORRUPÇÃO E TANTAS OUTRAS COISAS QUE MANCHAM O MEIO SOCIAL EVANGÉLICO. QUEM TEM DADOS A ESTES DESTEMIDOS REFORMADORES A AUDÁCIA DE MUITAS VEZES PREGAR A PALAVRA DE DEUS DE FORMA TÃO SIMPLES E HUMILDE, MAS DE GRANDE PROGRESSO PARA O REINO DE DEUS?

LEIA AQUI A REPORTAGEM PUBLICADA NA REVISTA ÉPOCA - A nova reforma Protestante (Trecho)

AINDA QUE ALGUÉM VENHA CONTESTAR, ACHAR QUE NÃO PASSAM DE GRUPOS DISSIDENTES, MAS A NOVA REFORMA ESTÁ AÍ.

PASTOR? BISPO? PRESBÍTERO? HÁ DIFERÊNÇA?


Encontramos nas Escrituras Sagradas, nomes ou adjetivos para aqueles que foram escolhidos e designados para cuidarem, zelarem, apascentarem a Igreja de Deus.


O mais comum nos dias de hoje, entre grande número de denominações evangélicas é o cargo ou título de Pastor.

Nos tempos de Martinho Lutero, Calvino, Wesley, Tc... Aqueles que eram designados para o ofício ministerial eram chamados de Reverendos. Aos poucos foi ficando em desuso. Vindo ao decorrer do tempo o uso do título de Pastor.

Definindo, a palavra pastor: Sinônimo de guardador de gado, e aquele que conduz o rebanho de ovelhas para o pasto, e, ou cuida do rebanho enquanto pastam. No modo figurativo significa sacerdote, sobretudo protestante.

O termo apascentar é: Levar ao pasto ou pastagem; guardar durante o pasto.

Então pastor é o encarregado de conduzir um rebanho para o pasto e guarda-lo durante todo o tempo. No Velho Testamento encontramos que Abel foi pastor de ovelhas, Davi também antes de ser rei de Israel era pastor de ovelhas, Moisés foi também pastor de ovelhas.

Israel era uma nação que tinha a característica da criação de ovelhas. As ovelhas eram usadas para ofertas de sacrifícios, e também usadas como alimento somente em ocasiões especiais. Para os Israelitas, o importante das ovelhas, era o uso do leite e depois a lã. Esta definição já nos serve para sabermos qual é o trabalho de um pastor.

Vamos agora tratar do termo Pastor, no serviço espiritual.

Pois bem, a igreja de Deus é considerada o seu rebanho de ovelhas, assim como Israel era considerado o rebanho do Senhor (Sal. 23:1) Davi declara: O Senhor é o meu Pastor.

(Jer. 23:3) Eu mesmo recolherei o resto das minhas ovelhas de todas as terras...

(EZ. 35:15) Eu apresentarei as minhas ovelhas,...Existem muitos outros trechos bíblicos que declaram o povo de Deus como rebanho de ovelhas.(Ez. 34:31, Zac. 11:4,; 7:13,17)

26O Senhor entregou o seu povo nas mãos de pastores, para que os conduzisse pelos caminhos da Justiça, da retidão, da obediência. Estes pastores por assim dizer, foram; os juizes, os profetas, sacerdotes e reis. Alguns foram extremamente zelosos em seu trabalho, pois procuraram com o maior cuidado encaminhar o rebanho do Senhor nos caminhos retos do Senhor. Outros, porém, foram infiéis ao Senhor, buscaram os seus próprios interesses, inclusive sacrificando o povo, contaminando-o com os cultos a falsos deuses, introduzindo heresias, o que isto levou que Deus entregasse o povo de Israel nas mãos de seus inimigos. Vamos lembrar de Moisés, podemos dizer que este homem foi um grande pastor, que conduziu um grande rebanho no deserto, sempre procurando o bem do povo desde a sua saída do Egito, intercedeu muitas vezes diante de Deus em favor do povo, logo foi substituído por Josué, o qual entrou com o povo na terra prometida, depois vieram os juizes, como Jefté e Gideão, homens que lideraram o povo de Israel, em seguida vieram os profetas, Samuel, Elias, Elizeu, depois os reis como Davi, Salomão, Asa, Ezequias. Homens que trabalharam com valor, coragem e temor de Deus para conduzir o povo nos caminhos retos do Senhor.

Por outro lado existiram pastores que não foram fiéis ao Senhor e não tinham amor pelo rebanho, foram corruptos, amantes de si mesmos. Balaão amou mais os presentes e riquezas e com isto desobedeceu ao Senhor, Acabe foi o pior rei que governo Israel.

Definimos então que um pastor é um homem preparado por Deus, para exercer o ofício ministerial na igreja. Um homem que cuida o lado espiritual da igreja, que apascenta o rebanho do Senhor com zelo, amor, temor, como quem deverá dar conta a Deus por cada alma. Creio que um pastor não deve ser considerado um lugar de hierarquia na igreja, pois são também ovelhas do Senhor, É na verdade um líder, que foi colocado para ministrar o serviço espiritual da Palavra de Deus nas igrejas. Podemos dizer assim que não é um cargo oficial, mas a função que determinado homem escolhido por Deus exerce ao ministrar a Palavra de Deus ao povo. Homem que tem a responsabilidade diante de Deus de ensinar, admoestar ao seu povo.

O povo de Deus é um grande rebanho, e que precisa de um pastor.

(Isaías 40:11) Como pastor apascentará o seu rebanho; entre seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no seu regaço.

(Eze. 34:23) E levantarei sobre elas um só pastor.

(João 10:11) Eu sou o bom Pastor; o bom pastor dá a sua vida pela suas ovelhas.

(João 10:14) Eu sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido.

( Ped. 5:4) E quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa de glória.

Nestes trechos, podemos ver claramente que o Pastor do povo de Deus é o seu Filho Jesus.

Cristo é o Sumo Pastor da Igreja de Deus.

Entre determinadas igrejas existem discussões sobre como deve ser chamado alguém que tem um ministério na igreja. Tal como os apóstolos chamavam entre si de irmãos todos devem também ser tratados da mesma forma. Não encontramos nas Escrituras nada que nos dê referência de que os apóstolos se chamavam entre si de pastores ou de apóstolos. Apóstolo não era um título, mas a importância do serviço que exerciam na obra da evangelização. Nas muitas cartas que Paulo escreveu, nenhuma vez ele se referiu a alguém o denominando por algum título. Sempre os chamou de irmão. Todos nós, independentemente da função que exercemos na igreja, somos unicamente ovelhas. Se alguém se considera um Pastor, este deve saber que tem que dar a sua vida pelas ovelhas. Hoje líderes de igrejas ostentam o título de Pastor, ou Bispo, ou Presbítero.
E têm isto como uma posição privilegiada diante da igreja.

Vejamos o que Paulo escreveu em Efésios 4:11).

E Ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores. Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo.

Ora, ora. Ser chamado de Pastor, ou Presbítero é tal como ser chamado de Rabi, ou mestre. Este costume era típico dos escribas e fariseus. Que gostavam de serem honrados por títulos. Vejamos (Mateus 23:8) Vós, porém não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos. (Mateus 23:10) Nem vos chameis mestres, porque um só é vosso mestre, que é o Cristo.

Podemos achar no Novo Testamento várias palavras usadas pelos escritores, para designar o ofício ministerial de alguns homens dedicados na obra de Deus. Como exemplo nós temos:

Ancião, presbítero, diácono, bispo

Segundo o dicionário bíblico, ancião era um chefe de famílias e de tribos entre os hebreus primitivos e outros povos remotos(Gen 50:7). Administravam a justiça e, em tempos de guerra, serviam de capitães em seus exércitos.(Ex. 3:16; 19:7; 24:1 Num. 22:7).Mais tarde os anciães de cidades substituíram os de tribos e de famílias, retendo as funções judiciais destes. (Deut. 19:12; 21:2; 22:15; 22:18).Quando a sinagoga se tornou instituição bem estabelecida entre os judeus, os anciãos, autoridades civis de um lugar, exerceram suas funções na própria sinagoga local.

Os anciãos, presbíteros ou bispos das igrejas primitivas eram moderadores ou pastores, escolhidos segundo o costume da sinagoga. Acredita-se que, desde o princípio fossem eleitos pelo povo e, depois de aprovados pelos apóstolos, eram empossados com oração e imposição das mãos. Como pastores, seu trabalho consistia em: exercer uma vigilância espiritual sobre o povo, visitar os doentes, cuidar dos pobres e dos estrangeiros; manter a disciplina nas assembléias religiosas; ensinar e administrar os negócios da congregação em cooperação com os diáconos.

(Atos 20:28). Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com o seu sangue.

(I Tess. 5:12; I Tim. 3:2; 5:17, Tit. 1:7,9; Tia. 5:14; I Ped. 5:1,3).

No Novo Testamento estas três palavras são usadas indistintamente para a função de pastores. Ancião: hebraico; presbítero: grego; bispo (superintendente): latim.

Isto se explica pelo fato, de que, havia cristãos entre os judeus, gregos e romanos. Assim aconteceu até o ano 150 d.C. quando pela primeira vez os presbíteros ficaram subordinados aos bispos.

Estas três palavras são na verdade sinônimo uma da outra, apenas escritas em língua diferente.

Algumas referências:

29Atos 20:17- Paulo manda chamar os anciães da igreja para virem à Mileto, e lhes dá instruções após um discurso.

Atos 14:3- Paulo e Barnabé, após o incidente de Listra anunciam o evangelho em Derbe, retornando para Listra e Antioquia. Atos 14:23- E havendo-lhes, por comum consentimento, eleito anciãos em cada igreja, orando com jejuns os encomendaram ao Senhor em quem haviam crido.

DIÁCONOS: palavra grega que significa servo. No Novo Testamento é o nome de uma categoria de oficiais duma congregação. Pela primeira vez são mencionados em Filipo, cerca de 63 d.C. (Fil. 1:1). Em I Tim. 3:8-13; Paulo identifica os requisitos dum diácono. Aparentemente o seu serviço principal era de visitar e socorrer os pobres. Nota-se que o seu trabalho segue logo após o do apostolado, e como pregadores e evangelistas. Ao menos Estevão e Filipe eram especialmente ativos.( Atos 7:2 e 21:8). A igreja primitiva reconheceu Atos 6:1-6 como base da instituição dos diáconos, e, em muitas igrejas foram escolhidos sete homens que cuidariam dos doentes e dos pobres.

Conforme Atos 6:2- os diáconos foram instituídos especificamente para servirem ás mesas. Atender as viúvas e os pobres.

Aqui está a qualidade de um homem para exercer este importante negócio (Atos 6:3) Escolhei pois, irmãos, dentre vós, sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio.

Tim. 3: 8-13; Da mesma sorte os diáconos sejam honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância; guardando o mistério da fé em uma pura consciência. E também estes sejam primeiro provados, depois sirvam, se forem irrepreensíveis.

Os diáconos sejam maridos de uma mulher, e governem bem a seus filhos e suas próprias casas. Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.

30I Cor. 3:8, 9- O que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho. Porque nós somos cooperadores de Deus.

Outras referências- Fil. 4:3; Col. 4:11; I Tess. 3:3; File. Vs. 24; III João 3:8.


BISPO: já vimos anteriormente que é uma palavra do latim e, que tem o significado de presbítero ou ancião (superintendente).

Atos 20:28; Tim 3:2 Tit. 1:7

Não há muito, o que falarmos sobre bispo, pois é o mesmo que já anteriormente vimos em ancião.

Observando todas as referências aqui apresentadas, concluímos que:

O ministro da Obra de Deus pode ser considerado um pastor, um bispo, um presbítero ou um ancião. Porém, não pode utilizar-se de um título para ser destacado como um superior aos demais fiéis. Sendo um trabalhador na Obra de Deus não tem privilégios diante de Deus, pelo contrário; todos somos iguais perante Deus, e todos teremos que dar conta de nossa própria alma diante do Senhor. Todos fomos chamados para a salvação.

Aquele que for considerado apto para ensinar, admoestar e apascentar o rebanho do Senhor este estará cumprindo na verdade um ministério dado por Deus. Sabendo que não será a sua posição diante da igreja que o fará melhor ou mais consagrado que os demais. Sua responsabilidade será maior, pois terá que cuidar de apascentar a igreja com amor, benevolência, equidade, justiça, dedicação, santidade, consagração, prudência, paciência, não como se sobre a igreja tenham alguma autoridade. Mas como que terá de dar conta a Deus pelo seu trabalho. Só então ao final receberá a recompensa da qual Paulo falou.

Para que uma igreja seja relativamente organizada, é necessário que alguns homens sejam colocados como líderes. Pois toda sociedade devidamente organizada possui uma estrutura hierárquica. Se não houver líder, ninguém consegue se organizar. O líder absoluto na igreja é o Senhor Jesus. Mas no mundo secular, é necessário nos organizarmos para que possamos ter nossos princípios básicos bem definidos e não sejamos como nômades ou bandos errantes num deserto. Então necessário é que sejam nomeados dentre o povo homens e mulheres distintamente capazes de dedicarem-se ao serviço da Obra de Deus. E para que os demais fiéis reconheçam-nos é preciso que sejam chamados por um adjetivo. Este adjetivo estará indicando a sua posição de responsabilidade que tem, junto à igreja. Então podemos dizer que se a igreja de comum acordo resolve denominar algum ministro pelo adjetivo de pastor, ou ancião ou bispo, isto não está errado. Está correto, pois assim podemos saber quem tem o ofício de ministrar a Palavra de Deus, e aqueles que tem o ofício de cuidar das coisas materiais da igreja.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

ASSEMBLÉIA CRISTÃ NA ARGENTINA

ASSEMBLÉIA CRISTÃ NA ARGENTINA

FUNDADA OFICIALMENTE EM 1916, MAS ADVÉM DO MESMO MOVIMENTO PENTECOSTAL SURGIDO EM 1906 EM CHICAGO NOS ESTADOS UNIDOS.


1909. "E recebereis poder , quando ele veio sobre vós o Espírito Santo e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra. "


Estas foram as últimas palavras ditas por Jesus aos seus discípulos , antes de sair , estar com Deus Pai, na glória.


Não foi por muitos dias antes essas palavras foram cumpridas "Quando llego no dia de Pentecostes , estavam todos reunidos e de repente veio do céu um som como vento impetuoso , que encheu toda a casa onde estavam sentados e que lhes apareceram línguas reparaçãoRTID , como o fogo pousaram sobre cada um deles e eles estavam todos cheios do Espírito e começaram a falar em outras línguas , conforme o Espírito lhes concedia que falassem . "


Com estas palavras inspiradas , Lucas diz-nos os fatos que aconteceram no dia de Pentecostes , dia em que Deus cumpriu sua promessa, acender um fogo no coração de um pequeno grupo de homens e mulheres , proporcionando-lhes o poder sobrenatural para testemunhar . Que o fogo e que o poder , impulsionado por aquilo que ele acreditava que o evangelho está se espalhando através do espaço e do tempo , chegando a quase 2000 anos que se passaram um milhão de pessoas .


O movimento pentecostal do século XX reconheceu as suas origens , em 1906 , na cidade de Los Angeles ( E.U.A. ) em uma antiga igreja na Rua Azuza, 312 . Neste lugar onde o chão estava coberto de serragem e cujas margens eram placas em gavetas, as primeiras reuniões realizaram-se o movimento se espalhou rapidamente para a cidade de Chicago e outras cidades.


Um evangelista famoso da época chamado WHDurham após receber a plenitude da glória do Espírito Santo diz 2 de março de 1907 , o que aconteceu numa igreja em Chicago, cidade onde o Senhor estava derramando o Espírito Santo diz : "As pessoas começaram a vir em números consideráveis e logo o local foi pequeno para acomodar tantas pessoas. Toda noite eles realizaram reuniões , que durou até 12 da noite, tal era o espírito de adoração e louvor , que ele não tinha visto antes na minha vida. "


O ensinamento era simples, se arrepender dos pecados, entrega total a Deus , descansando na obra consumada de Cristo , confiando no sangue de Jesus e DEUS derrameMaria do Espírito Santo sobre todos os que o procuravam . Nesta ocasião, nós nos lembramos como o fez o escritor aos Hebreus , no capítulo 11, para aqueles homens e mulheres de fé que depois de receber o poder de falar para nós o livro de Atos, eles foram movidos por Deus para ser suas testemunhas em Arg nossa amada Naçãoentina .


Logo veio a mensagem de pregadores pentecostais em nosso país.


Os primeiros a chegar foram os irmãos de origem italiana que pertencem a igrejas que levam o nome "cristão" Assembleia ". Chicago registro desembarcou em 09 outubro de 1909 no porto de Buenos Aires irmãos Luis Francescon , Giacomo Lombardi e Lucia MEnna. Em 28 de novembro de 1909 o Senhor batizados com o Espírito Santo para seis pessoas pertencentes à family morando em San Cayetano (Província de Buenos Aires)


Também pregou na cidade de Buenos Aires e nas cidades de 25 de maio de Tres Arroyos , San Cayetano , Tigre e Necochea partida para o Brasil em 08 março de 1910 .


1915. Cidade de Chicago , Estados Unidos da América, 1350 West Street Erie . Em sua fachada uma placa diz Assembléia cristã no NOME DE JESUS. Este endereço eles estavam indo , cada dia, um grande número de fiéis. Cultos são realizados em italiano como seus membros eram migrantes quermosou país. A mensagem de Deus veio poderosamente e penetrou no coração daqueles que se reuniram ali . Entre essas pessoas de Deus, era o nosso homem, o seu nome, Narciso Natucci. Começou a sentir em seu coração um desejo ardente de levar a mensagem de Deus para Buenos Aires , dando continuidade à tarefa que os irmãos tinham começado Francescon , Lombardi e Menna . Eu tinha ouvido falar desta cidade, mas não sabia onde estava, não sabia língua ou como chegar , mas o Espírito estava trabalhando em sua vida nocturna e assim informou sua igreja o seu desejo. A igreja, junto com seus servos , colocá-lo em oração.

LEIA MAIS CLICANDO AQUI

domingo, 8 de agosto de 2010

É NECESSÁRIO ESTE "PODER"?

A Assembleia de Deus e o movimento neoassembleiano


Precisamos refletir sobre o que é ser pentecostal e assembleiano


PREFERI POSTAR AQUI NA ÍNTEGRA ESTA SÍNTESE ESCRITA PELO MINISTRO Ciro Sanches Zibordi QUEVEM NOS DAR UMA VISÃO AMPLA DE COMO O DIABO ESTÁ INFILTRANDO-SE NO MEIO DO POVO CRISTÃO, PARA ENGANAR A TODOS QUANTOS PUDER.

Sou pentecostal, membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus desde 1987. Neste ano, fui batizado com o Espírito Santo e nas águas, nessa ordem. Creio em milagres, minha vida é um milagre, tenho visto muitos milagres. Nasci num lar pentecostal e cresci em meio a visões, revelações, curas, línguas estranhas, etc. E, por mais que eu tenha hoje um lado contestador — que não é exclusividade minha, posto que Paulo (2 Co 11.3-15) e o próprio Senhor Jesus (Mt 23; Ap 2-3), só para exemplificar, também se opuseram a heresias e modismos —, sempre cri na multíplice obra do Espírito Santo mediante a diversidade de dons, ministérios e operações (1 Co 12.4-11).


Mesmo assim, sou contra — por que a Palavra de Deus também o é — ao movimento neoassembleiano, que é experiencialista e prioriza manifestações como “cair no poder”, “unção do riso”, “unção do leão”, “unção da lagartixa”, além da ênfase exagerada à prosperidade financeira, que muitos chamam de uma “unção financeira dos últimos dias”.
Na adolescência e na juventude, tive contato com todo o tipo de manifestação pentecostal e pseudopentecostal. Sei o que são cultos no monte; conheço vigílias do “reteté”, que na minha época não recebiam esse adjetivo grotesco e vulgarizante. Fui dirigente de duas congregações em São Paulo e conheci todo o tipo de crente, dos mais frios aos mais fervorosos; desde os mais céticos até os mais fanáticos.


Por graça de Deus, sou ministro do Evangelho desde 1992, ano em que fui consagrado a presbítero (ministro local), mas recebi o título de ministro pela CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus) somente em 1997, na Assembleia de Deus do Belenzinho em São Paulo. Na ocasião, tendo o meu nome apresentado pelo saudoso pastor e pregador do Evangelho Valdir Nunes Bícego, fui consagrado ao santo ministério numa reunião presidida pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa.



ue fique clara uma coisa: não sou um teórico, frio, gelado. Tenho plena convicção bíblica e experiencial de que o “cair no Espírito” e outras manifestações que ora ocorrem no meio da quase-centenária Assembleia de Deus não têm aprovação divina. Não estou sendo apressado em minhas conclusões. Falo com conhecimento de causa, depois de ter analisado cuidadosamente as bases e os resultados das tais manifestações.





Como tenho dito em meus livros editados pela CPAD, pessoas sinceras e tementes a Deus estão certas de que o “cair no Espírito” e a “unção do riso” são bíblicos. E algumas se apegam ao fato de manifestações similares às mencionadas terem ocorrido na Rua Azusa, em Los Angeles, no começo do século XX, e no início da Assembleia de Deus no Brasil. Mas é claro que as experiências relacionadas com o reavivamento do Movimento Pentecostal não se comparam com as aberrações que vemos hoje.


Naquela época, não havia paletó e sopro “ungidos”, empurrões “sutis”, uivos, rugidos, latidos, pessoas rastejando pelo chão, grudadas na parede, etc. Além disso, não se deve supervalorizar as experiências vividas pelos pentecostais do começo do século XX, a ponto de as equipararmos às incontestáveis verdades da Bíblia. Devemos, sim, respeitar os pioneiros, mas a nossa fonte primacial, precípua, de autoridade tem de ser a Palavra de Deus.


O “cair no poder”, a “unção do riso” e manifestações afins não se coadunam com os princípios e mandamentos contidos em 1 Coríntios 14. Essas manifestações aberrantes não edificam (v.12); contrapõem-se ao uso da razão, necessário num culto genuinamente pentecostal (vv.15,20,32); levam os incrédulos a pensarem que os crentes estão loucos (v.23); e promovem desordem generalizada (vv.26-28,40).


Muitos neoassembleianos, defensores dessas manifestações, dizem que estão na liberdade do Espírito, porém o texto de 1 Coríntios 14 não avaliza toda e qualquer manifestação. No culto genuinamente pentecostal deve haver julgamento, discernimento, análise, exame (vv.29,33). Por isso, no versículo 37, está escrito: “Se alguém cuida ser profeta ou espiritual, reconheça que essas coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor”. Leia também 1 Tessalonicenses 5.21 (ARA); João 7.24 e 1 João 4.1.


Não tenho dúvidas de que o Senhor opera milagres extraordinários em nosso meio. Ele é o mesmo (Hb 13.8). Mas o que temos visto hoje em algumas Assembleias de Deus são práticas viciosas e repetitivas. Jesus curou um cego com lodo que fez com a sua própria saliva, porém Ele não metodizou esse modo de dar vista aos cegos. A obra de Deus surpreende, impressiona, positivamente, e deixa todos maravilhados (Lc 5.26). As falsificações são viciosas, premeditadas, propagandeadas, a fim de que o milagreiro receba a glória que é exclusivamente de Deus (Is 42.8).


O “cair no poder”, a “unção do riso” e outros “moveres” não têm apoio das Escrituras e não podem ser equiparados ao batismo com o Espírito Santo, com a evidência inicial de falar em outras línguas, mencionado com clareza na Palavra de Deus (Jl 2.28,29; Mc 16.15-20; At 2; 10; 19; 1 Co 12-14, etc.). Por isso, os neoassembleianos recorrem a passagens que nada têm que ver com o assunto.


Citam textos como 2 Crônicas 5.14 e 1 Reis 8.10,11 e dizem, com a boca cheia: “Os sacerdotes não resistiram a glória de Deus e caíram no poder”. Que engano! Veja o que a Bíblia realmente diz: “E sucedeu que saindo os sacerdotes do santuário, uma nuvem encheu a Casa do SENHOR. E não podiam ter-se em pé os sacerdotes para ministrar, por causa da nuvem, porque a glória do SENHOR enchera a Casa do SENHOR” (1 Rs 8.10,11). Observe que eles saíram do local; não ficaram ali caídos. Não houve também um “arrebatamento em grupo”.


A frase “não podiam ter-se em pé” tem sido empregada de modo errôneo e abusivo pelos neoassembleianos. Eles a interpretam como “caíram no poder”. Mas ela, na verdade, denota que os sacerdotes “não puderam permanecer ali”, o que fica ainda mais claro na versão Almeida Revista e Atualiza (ARA). Eles não suportaram permanecer no local ministrando! Não tinham como resistir a glória divina presente ali. Por isso, não permaneceram no local. Onde está escrito que eles caíram no poder?


Outro texto citado erroneamente em abono às manifestações neoassembleianas é João 14.12, pelo fato de mencionar “coisas maiores” do que as realizadas por Jesus. Mas o termo “obras” (gr. ergon) significa: “trabalho”, “ação”, “ato” (VINE. W.E., Dicionário Vine, CPAD, pp.764,827), e não “milagres” ou “manifestações”, estritamente. Essas obras maiores incluem tanto a conversão de pessoas a Cristo, como a operação de milagres (At 2.41,43; 4.33; 5.12; Mc 16.17,18). Exegeticamente, são obras maiores em número e em alcance. Dizem respeito à quantidade em lugar de qualidade. João 14.12, por conseguinte, não avaliza truques, trapaças, experiências exóticas e antibíblicas, além de fenômenos “extraordinários” (cf. Dt 13.1-4; 2 Ts 2.9; Mt 7.21-23).


O paradigma, o modelo, dos pregadores da Assembleia de Deus deve ser o Senhor Jesus Cristo, que andou na terra fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do Diabo porque Deus era com Ele (At 10.38). É perigoso quando resolvemos ter um ministério “sem limites”, em que nada pode ser contestado, à luz da Bíblia. Tudo deve, sim, ser regulado, controlado pelo Espírito Santo e pela vontade de Deus esposada em sua Palavra (Mt 7.15-23; 1 Jo 4.1; 1 Ts 5.21; 1 Co 14.29; Jo 7.24, etc.).


Na Palavra de Deus não há nenhum fundamento para o “cair no poder” e outras aberrações. O Senhor Jesus nunca derrubou ninguém. Ele não arremessa pessoas ao chão mediante sopros “ungidos” e golpes de paletó. Quem gosta de lançar as pessoas ao chão é o Diabo (Mc 9.17-27). Em Lucas 4.35, está escrito: “E Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele, sem lhe fazer mal”. Jesus, o maior Pregador que já andou na terra, e seus apóstolos nunca impuseram as mãos sobre pessoas para levá-las ao chão. Eles jamais sopraram sobre elas ou lançaram parte de suas roupas a fim de derrubá-las.


Considero importantes os milagres e as curas, no nosso meio, Mas, na hierarquização feita por Deus, o Ministério da Palavra tem prioridade (1 Co 12.28; Jo 10.41). Os sinais, prodígios e maravilhas devem ocorrer naturalmente, como consequência da pregação do Evangelho (Mc 16.15-20). E Deus precisa estar no controle, sempre. Mas hoje há muita imitação, falsificação, misticismo no meio dito assembleiano, que é na verdade neoassembleiano.


“Converte-nos, SENHOR, a ti, e nós nos converteremos; renova os nossos dias como dantes” (Lm 5.21).


Ciro Sanches Zibordi



É IMPORTANTE REFLETIRMOS NOS HÁBITOS NEOPENTECOSTAIS QUE SURGEM NESTES ULTIMOS DIAS DENTRO NÃO APENAS DE UMA, MAS DE MUITAS IGREJAS TRADICIONAIS. CERTAMENTE O QUE OBSERVAMOS HOJE É NADA MAIS NADA MENOS QUE OS ESPÍRITOS ENGANADORES, FAZENDO COM QUE SE POSSÍVEL FOR ENGANAR ATÉ OS ESCOLHIDOS.

SABEMOS PERFEITAMENTE QUE O PODER DE DEUS É INIGUALÁVEL, DEUS OPERA MARAVILHAS E MUITOS MILAGRES NA VIDA DE MUITOS. MAS SABEMOS TAMBÉM QUE O PRÓPRIO SATANAS SE DISFARÇA DE ANJO DE LUZ. SIM, ELE TAMBÉM OPERA MILAGRES, MARAVILHAS, MAS SEMPRE TUDO ISTO NÃO VEM ACOMPANHADO DE REDENÇÃO, PERDÃO, SALVAÇÃO!!!!

É IMPORTANTE É OBSERVARMOS QUR TIPO DE ESPÍRITO ESTÁ OPERANDO. TEMOS QUE FICARMOS ATENTOS E DISCERNIRMOS OS ESPÍRITOS.

UMA COISA FÁCIL DE SABERMOS SE É DEUS QUE ESTÁ OPERANDO OU NÃO É MUITO SIMPLES. BASTA LEMBRARMOS QUE QUANDO JESUS FAZIA SEUS MILAGRES, NÃO PRETENDIA SER VISTO PELO POVO, NÃO FAZIA PROPAGANDA. ANTES MANDAVA O LIBERTO A CUMPRI O QUE ESTAVA ESCRITO NA LEI, COMO FOI FEITO NO CASO DOS LEPROSOS. HOJE LÍDERES PENTECOSTAIS, FAEM O MAIOR ALARDE, E FAZEM QUESTÃO DE PRONUNCIAR AOS QUATRO VENTOS QUE SÃO HOMENS DE DEUS. "QUE DEUS É ESTE ENTÃO?" QUE OPERA NA VIDA DELES E É MAIS EXALTADA A CRIATURA DOQUE O CRIADOR?

HÁ REALMENTE HOMENS DE DUES NA TERRA, MAS ESTÃO PREGANDO O EVANGELHO DA SALVAÇÃO, DA LIBERTAÇÃO DAS ALMAS, ENSINANDO O CAMINHO DE JESUS E NÃO O CAMINHO DE BALAÃO.
SE JESUS HOJE OLHASSE DO MONTE PARA DENTRO DAS IGREJAS, FARIA O MESMO QUE FEZ QUANDO OLHOU PARA JERUSALÉM E CHOROU.
PAULO APÓSTOLO, TINHA SEMPRE O CUIDADO PARA FALAR DOS DONS. HOJE OS HOMENS NÃO TEM ESTE CUIDADO, FAZEM DAS IGREJAS CASAS DE ESPETÁCULOS. O QUE LHES INTERESSA É QUE SUAS IGREJAS ESTEJAM REPLETAS DE ASSISTENTES NUMA GRANDE PLATÉIA.

EXISTEM OS DONS, EXISTEM MILAGRES. TEMOS QUE SABER QUAL É A MOEDA VERDADEIRA, POIS AS MOEDAS FALSAS SÃO MUITAS E NEM SEMPRE NOS APERCEBEMOS DISTO. QUEM TEM A MOEDA VERDADEIRA, OLHAI, NÃO A TROQUE POR UMA FALSA. E ISTO NÃO ESTOU DIZENDO DE IGREJAS, MAS SOBRE COMO DISCENIRMOS QUE ESPÍRITO ESTÁ OPERANDO NO MEIO DA IGREJA.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

As familias biblicas e suas crises - parte V

Chegara a hora de Noé e sua familia deixarem a arca, pois as águas já haviam minguado, e a arca encalhou no monte Ararat.

Como Noé e sua familia desceu do monte não sabemos, mas hoje o monte é cobertop por grossa camada de gelo. Mas o que nos é importante na história de Noé e sua familia, foram os acontecimentos, fatos e atos narrados pelo escritor do livro de Gênesis. cap 8.
13 E aconteceu que no ano seiscentos e um, no mês primeiro, no primeiro dia do mês, as águas se secaram de sobre a terra. Então Noé tirou a cobertura da arca, e olhou, e eis que a face da terra estava enxuta.



14 E no segundo mês, aos vinte e sete dias do mês, a terra estava seca.
15 Então falou Deus a Noé dizendo:
16 Sai da arca, tu com tua mulher, e teus filhos e as mulheres de teus filhos.
17 Todo o animal que está contigo, de toda a carne, de ave, e de gado, e de todo o réptil que se arrasta sobre a terra, traze fora contigo; e povoem abundantemente a terra e frutifiquem, e se multipliquem sobre a terra.
18 Então saiu Noé, e seus filhos, e sua mulher, e as mulheres de seus filhos com ele.
19 Todo o animal, todo o réptil, e toda a ave, e tudo o que se move sobre a terra, conforme as suas famílias, saiu para fora da arca.
20 E edificou Noé um altar ao SENHOR; e tomou de todo o animal limpo e de toda a ave limpa, e ofereceu holocausto sobre o altar.
21 E o SENHOR sentiu o suave cheiro, e o SENHOR disse em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice, nem tornarei mais a ferir todo o vivente, como fiz.

O primeiro ato de Noé foi edificar um altar e oferecer sacrifício ao Senhor. Nisto Noé demonstra que tem de imediato gratidão ao Senhor Deus. Qual homem, que tendo sido avisado por Deus que a humanidade seria destruída por um dilúvio, e que crendo em Deus lhe é dado o privilégio de ser salvo junto à sua familia, não iria de imediato agradecer a Deus, tão logo tenha sobrevivido a tudo, depois de ter vivido com sua familia entre animais, fechado dentro de uma arca, sem ver o sol durante tanto tempo?
Nenhum homem de Deus poderia deixar de demonstrar sua gratidão a Deus.

Logo  Deus lhe deu mandamentos, pois sempre o homem tem que ser doutrinado, não existe tal livre arbítrio como inventaram, não se sabe como, pois desde que deus criou a terra e logo que formou o homem, Deus deu mandamentos para serem observados e cumpridos. Porém o homem procurou viver como tudo dependesse dele mesmo, como se o homem não tem que dar conta de sua própria vida. Mas todo homem, toda mulher, devem sua obediência à Deus, o formador de todas as coisas.
Deus primeiramente abençoou Noé e sua familia, dizendo-lhes; frutificai, multiplicai-vos e enchei toda a terra.
Assim Deus colocou a vida acima de qualquer outro mandamento naqueles dias.
Gênesis cap 9- 3 Tudo quanto se move, que é vivente, será para vosso mantimento; tudo vos tenho dado como a erva verde.

4 A carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, não comereis.
5 Certamente requererei o vosso sangue, o sangue das vossas vidas; da mão de todo o animal o requererei; como também da mão do homem, e da mão do irmão de cada um requererei a vida do homem.
6 Quem derramar o sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado; porque Deus fez o homem conforme a sua imagem.
Sabendo da maldição que caíra sobre Caim, Deus então deixou claro a Noé e sua familia que Deus o Senhor tem a vida por muito preciosa, até mesmo a vida dos animais. E a vida para Deus é o sangue, o homem pode comer de todo animal, mas não pode comer de seu sangue. E o mais importante, não pode o homem derramar o sangue de outro homem. A vida do homem pertence ao Senhor.
Tudo parecia agora magnífico, a familia toda salva, a terra toda diante deles para habitar e fazer tudo que suas almas desejassem. Mas com o passar do tempo coisas acontecem.
Num determinado tempo Noé que havia plantado uma vinha, tomou do fruto e fez vinho.
Neste episódio podemos ver alguns fatos que não foram de nada bom para a familia.
vejamos os vs. seguintes -
começou Noé a ser lavrador da terra, e plantou uma vinha.



21 E bebeu do vinho, e embebedou-se; e descobriu-se no meio de sua tenda.
22 E viu Cão, o pai de Canaã, a nudez do seu pai, e fê-lo saber a ambos seus irmãos no lado de fora.
23 Então tomaram Sem e Jafé uma capa, e puseram-na sobre ambos os seus ombros, e indo virados para trás, cobriram a nudez do seu pai, e os seus rostos estavam virados, de maneira que não viram a nudez do seu pai.
24 E despertou Noé do seu vinho, e soube o que seu filho menor lhe fizera.
25 E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos.
26 E disse: Bendito seja o SENHOR Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.
27 Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo


Esta foi a primeira crise na familia. Porém Noé tem a sua parcela de culpa. Embebedou-se, mas Cão demonstrou sua imaturidade e despreparação para lidar com algo inusitado. Ele era o filho menor, mas sabemos que não era uma criança, pois tinha já a sua mulher, pois vemos pela história que entraram na arca os filhos de Noé e as noras de Noé. Portanto Cão não pode ter alguma desculpa pelo seu ato. Certamente, criado pelas regras morais que Noé sempre ensinou seus filhos, Cão não poderia ter agido daquela forma, mas agiu. Cão pecou contra seu pai. Ridicularizou seu pai perante seus dois irmãos, os quais por sua vez agiram prudentemente, virados de costa para o pai, colocaram-lhe uma capa sobre ele, cobrindo a sua nudez. Isto é um ato de verdadeiro respeito pelo pai, e até mesmo a si mesmo. Noé ficou sabendo o que Cão fizera, e por isto o amaldiçoou. Aqui vemos o perigo de um filho ser amaldiçoado por seu pai. Nos dias de hoje, há quem diga que isto não acontece. Ora, se nós sabemos que a biblia diz que o maior segundo mandamento é HONRA TEU PAI E TUA MÃE QUE É O PRIMEIRO MANDAMENTO COM PROMESSA, PARA QUE TE VÁ BEM E VIVA MUITOS DIAS SOBRE A TERRA.
Quem buscou a maldição sobre si? Foi o próprio Cão.  Se observarmos o destino de Canaã. A terra que habitou Cão e ali formou-se grande povo. Mas não andaram nos caminhos do Senhor Deus de Noé. A maldição de Noé sobre Cão, passou em toda a geração de Canaã. O pecado de Cão teve conseqüencia de maldição não somente a ele, mas a toda a geração de seus descendentes.
Hoje nós crentes em Jesus Cristo, temos este mandamento e devemos seguir ao pé da letra, pois como poderá alguém amar a Deus se não amar os seus progenitores. vemos no mundo de hoje quanta maldade entre familias, tal quantos até mesmo filhos provocando a morte de seus pais para ficarem com a herança. Mas o pior ainda é que alguns que se dizem ser crentes, internam seu pai ou sua mãe, já avançados em idade em algum asilo. Não tem a paciência de dedicar alguns poucos anos de carinho e cuidado, com aquele(a), que durante uma vida toda dedicou o seu amor incondicional. sim pois o amor de um pai ou de uma mãe deve ser incondicional. As vezes parece que amamos um filho mais que o outro, mas é apenas uma impressão momentânea, e sabemos que uma mãe ama seu filho mesmo que este filho não lhe dedique o amor de filho.
Infelizmente há também casos de mães que rejeitam seu filho antes mesmo do parto, fazendo o mais terrível dos homicídio. Matar um feto, ainda que hoje a sociedade esteja aprovando certas medidas para tal pecado, mas sabemos que Deus jamais irá proporcionar a bênção para um povo que concorda com o assassinato de um ser, pequeno, indefeso e que tem vida, mesmo que ainda não recebeu o fôlego de vida. Por isto é que o mundo, as nações os governos estão recebendo a paga por suas leis inescrupulosas, egoístas e praticamente ateístas. Desta forma a maldição de Cão permanece ainda na vida de muitas pessoas ainda hoje.