quarta-feira, 26 de março de 2008

Artigos de fé e doutrina

ARTIGOS DE FÉ E DOUTRINA PARA A IGREJA A fé e doutrina que a igreja prega e ensina está de acordo com as Escrituras Sagradas (Bíblia Sagrada). Este artigos de fé, são parte integrante da Primeira Convenção das Igrejas Ítalo-Americanas, realizada em 1927, em Niágara Falls, Nova York - (EUA).
- Art. 1º - Cremos na inteira Bíblia Sagrada,(nos trinta e nove livros no N.T. e vinte e sete do N.T) e aceitamo-la como verdadeira e fiel Palavra de Deus inspirada pelo Espírito Santo. Através da qual somos ensinados, redargüidos, admoestados, julgados, preparados e consolados, para o aperfeiçoamento da fé cristã e do cumprimento dos mandamentos de Deus que por seu Filho Jesus Cristo foi pregado. (iII Ped. 1:21; II Tim. 3:16,17; Rom. 1:16) (Mateus 22: 37) Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. (Mateus 22: 39) E o segundo semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos depende toda a Lei e os profetas. Art. 2º -Cremos no único e verdadeiro Deus, todo poderoso, o criador de todo o universo, e que é e que era e que há de vir. Ao qual devemos toda a honra, toda a glória por todo o sempre. Amém. Em cuja unidade há três pessoas distintas. O PAI, O FILHO E O ESPÍRITO SANTO. (Ef. 4:6; Mat. 28:19; I João 5;7). Art. 3º -Cremos em Jesus Cristo como o unigênito Filho de Deus, que desceu dos céus para cumprir a sua obra de redenção para com o pecador. A Palavra de Deus feita carne.E por seu sangue trouxe a remissão dos pecados. Cremos que este mesmo Jesus que foi morto na cruz, ressuscitou e subiu aos céus e está assentado à direita do Pai. De onde há de vir julgar os vivos e os mortos . Ele é o verdadeiro homem e o verdadeiro Deus, e é o único Salvador e mediador entre Deus e os homens. (Luc. 1:27,35; João 1:14; I Ped. 3:18 I Tim 2:5). - Art. 4º - Cremos no Espírito Santo, o qual regenera o pecador e santifica todo o crente, no qual, habita como prêmio e garantia de sua salvação eterna, para consolar, fortalecer e conduzi-lo numa vida de obediência à Deus. E em Si mesmo enriquece a Igreja de Cristo com dons espirituais, dando-lhe a união e a guia no cumprimento de sua missão. - Art. 5º -Cremos na existência dos seres celestiais, os Anjos de Deus, que são ministros de Deus para cumprirem a sua vontade e que pela vontade de Deus são enviados à terra para atender e guardar o povo de Deus. (Sal. 91:11; Mat. 1:20; 2:13,19; 4:11; Luc. 4:10; 16:22; Heb. 1:6; 12:22; apc. 14:10; ) - Art. 6º -Cremos na existência do diabo (satanás) a antiga serpente e seus anjos (espíritos maus),(demônios), o qual luta constantemente contra o homem que serve a Deus, procurando fazer com que se distancie do caminho da verdade. E que devemos rejeitar toda a tentação vinda de sua parte para que possamos estar firmes na fé em Jesus. E que serão todos lançados no fogo eterno ( (Mat. 4:1; 25:41; Ef. 4:27; Jud. 9) - Art. 7º -Cremos Que Cristo o Filho de Deus, voltará para arrebatar a sua Igreja. Porque cremos que Jesus morreu e ressuscitou , assim também aos que com Jesus dormiram, Deus os ressuscitará. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois aos que ficarem vivos, serão arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim juntos estaremos para sempre com o Senhor. (I Tess. 4: 14-17) - Art. 8º - Cremos no batismo do Espírito Santo, e na diversidade de dons por Ele concedido a todos quantos Deus chamar na sua maravilhosa Graça. Sendo, portanto as linguagens diferentes, um sinal de que o fiel foi batizado pelo Espírito Santo.(Atos 2:4; 10:45-47; 19:6) A manifestação do Espírito Santo é dada a cada um, para o que for útil.( I Cor. 12: 1-11; 14:26-40). - Art. 9º - Cremos na necessidade de nos abster das coisas, sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne sufocada e da fornicação, conforme o Espírito Santo mostrou aos discípulos na assembléia de Jerusalém. (Atos 15: 28-29). Devemos então fugir da idolatria e dos cultos de demônios.(I Cor. 10: 14-21) - Art. 10º - Batismo: O batismo que a Igreja reconhece ser o verdadeiro, é aquele em que o homem arrepende-se de seus pecados e confessa ao Senhor Jesus. Pelo qual todo homem é regenerado para viver em uma nova vida debaixo da graça de Jesus Cristo. O batismo é feito por imersão nas águas, EM NOME DO SENHOR JESUS (Atos 2:38) e EM NOME DO PAI E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO. (Mat. 28:18-19). - Art. 11º - Santa Ceia: A Santa Ceia será realizada de forma cerimonial, uma vez por ano ou conforme Deus revelar, em cada congregação local. Será apresentado à Deus o cálice com fruto da vide e o pão, para serem, servidos aos fiéis. Todo aquele que participar da Santa ceia deverá estar de acordo com a Sã Doutrina.(I Cor. 11:23-29). - Art. 12º - Cultos: Os cultos são instituídos para a igreja louvar ao Senhor Deus por Jesus Cristo seu amado filho. Toda honra, toda glória, todo louvor, pertencem ao nosso Deus. - Art. 13º - Orações e Jejuns: Devemos orar a Deus, suplicando e agradecendo tudo em nome do Senhor Jesus. Orando por todos os homens em toda oração e súplica no espírito. Estando dentro da casa de oração, ou dentro de nossa própria residência devemos buscar a Deus em oração com os joelhos dobrados. O Senhor Jesus quando orou no Jardim Getsêmani, orou prostrado em seu rosto isto é ajoelhado e com rosto no chão (Mat.26:36) e sendo Ele o modelo Santo e Perfeito, devemos usar da mesma forma. Quanto ao orar em pé, consideramos os lugares que não nos proporciona condições para nos ajoelhar. Como diz nas escrituras; Ao nome de Jesus todo o joelho se dobre, em cima nos céus e embaixo na terra. Se os próprios anjos, os quatro animais, e os 24 anciães, prostraram-se e lançaram as suas coroas diante do trono de Deus e do Cordeiro, por que nós homens, não faríamos o mesmo nos humilhando diante do Senhor? A oração é a maneira que o crente tem para comunicar-se com Deus, particular ou coletivamente. Não há limite para se fazer orações, quanto mais pedirmos ao Senhor, mais nossa fé aumentará e teremos que esperar com paciência. A oração não precisa ser feita com gritarias, pois Deus está bem perto de cada um de nós. As vezes a oração em silêncio é a que poderá mais rapidamente ser atendida. Vemos o exemplo de Ana, quando orava no templo, apenas movia seus lábios e Deus a ouviu. Devemos orar em todo tempo com orações e súplica por todos os santos (Efe. 6:18) Quanto ao Jejum, devemos nos espelhar ao que o Senhor Jesus aplicou no sermão do monte. Mat. 6 vs. 16,17,18. Se fizermos Jejum, será tal como um voto ao Senhor, porém cumprindo o jejum não devemos contar a ninguém nem na igreja, pois assim estaríamos sendo como os hipócritas tocando trombeta diante de todos. O Senhor que nos vê em segredo nos recompensará publicamente. - Art. 14º - Sangue e carne sufocada Devemos nos abster do sangue e da carne sufocada, conforme o Espírito Santo mostrou aos apóstolos na assembléia de Jerusalém. O sangue é a vida do animal, portanto tudo que seja feita exclusivamente com sangue de animal não podemos comer, nem beber. Quanto a carne de tudo quanto se vende no açougue 5comemos sem nada perguntar. A carne sufocada é neste caso quando o animal é morto e não derramado o seu sangue. Por exemplo a carne de caça e galinha com pescoço apenas quebrado. É necessário derramar o sangue do animal na terra, para que não venhamos a pecar contra o Senhor Deus. A vida do animal é o sangue, e a vida pertence à Deus. - Art. 15º -UNÇÂO Quanto a unção cremos no que nos mostra na Epístola de Paulo à Tiago, cap. 5 vs.14,15.- Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e se houver cometido pecados ser-lhe-ão perdoados. A unção cabe aos presbíteros fazerem, e somente em casos extremos, não se pode pedir a unção por qualquer enfermidade. - Art. 16º - A Igreja de Cristo Cremos que todos os redimidos constituem a Igreja Universal, e são membros do Corpo de Cristo cuja única cabeça é Ele. Cada congregação local ou regional de crentes em Cristo, unidos debaixo da direção do Espírito Santo, para tributar adoração à Deus, promover edificação de seus membros é parte integrante da Igreja Universal do Senhor. Art. 17º - Santificação Cremos que a Santificação é obra realizada pelo Espírito Santo de acordo com a Palavra de Deus. Para tanto o crente deve viver uma vida santa, apartando-se de toda espécie de mal, em obediência às Santas Escrituras, em suas normas de santidade. Art. 18º - Ministros Cremos que Jesus Cristo em sua sabedoria separou e continua separando para a sua Igreja homens para o exercício de seu ministério apostólico. Sendo estes, apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e ministros através dos quais o Senhor tem usado para apascentar o seu rebanho. Art. 19º - Ressurreição Cremos que haverá ressurreição dos mortos, tanto justos como injustos. Os justos irão para a vida eterna e os injustos para a vergonha e desprezo eterno.

quinta-feira, 20 de março de 2008

Sobre o uso do véu

Quando Paulo apóstolo escreveu a carta aos Corintios, não lhes escreveu por mero capricho, mas para dar-lhes ensinamentos com os quais todos podiam achegar-se mais próximo do Senhor. No cap. 11 - ICoríntios, podemos ler no primeiro versículo. -SEDE MEUS IMITADORES, COMO TAMBÉM EU DE CRISTO. Se Paulo queria que o povo o imitassem, é claro que ele mesmo cumpria exatamente aquilo que ensinava. E o povo com toda certeza aceitava de bom grado os seus ensinamentos como podemos comprovar logo em seguida no versículo 2. -E LOUVO-VOS IRMÃOS, PORQUE EM TUDO VOS LEMBRAIS DE MIM, E RETENDES OS PRECEITOS COMO VO-LOS ENTREGUEI. Vamos analisar aqui esta frase que Paulo escreveu aos Coríntios. Paulo louvava aos seus irmãos de Corinto, pois eles lembravam de Paulo em tudo. Quando se diz tudo isto significa que nada fica de fora. E os corintios retinham os preceitos. Traduzindo estas palavras em seus sinônimos temos: RETER: verbo- ter ou manter firme, segurar com firmeza- Guardar em seu poder( o que é de outrem) Conservar, manter- Impedir o movimento ou fluxo, de saída: impedir de sair: deter, Reprimir, conter. –Conservar na memória. PRECEITO: REGRA DE PROCEDER, NORMA- Ensinamento, doutrina- Prescrição, determinação. Então Paulo dizia o seguinte: LOUVO-VOS IRMÃOS, PORQUE EM TUDO VOS LEMBRAIS DE MIM, E CONSERVAI NA MEMÓRIA OS ENSINAMENTOS (OU A DOUTRINA) COMO VO-LOS ENTREGUEI. Não existe nenhuma dúvida que se Paulo sendo imitador de Cristo pede que os Corintos o imitem também, claro está que nós que somos contemporâneos na fé, temos que acatar também o mesmo estilo do Apóstolo Paulo. Sendo portanto nós hoje, imitadores de Cristo e de Paulo. Vamos adiante. No verso 3- MAS QUERO QUE SAIBAIS QUE CRISTO É A CABEÇA DO VARÃO, E O VARÃO A CABEÇA DA MULHER, E DEUS A CABEÇA DE CRISTO. Verso 4: TODO HOMEM QUE ORA OU PROFETIZA TENDO A CABEÇA COBERTA, DESONRA A SUA PRÓPRIA CABEÇA. Aqui já podemos ver claramente, TODO HOMEM, não está especificado apenas os homens de Corinto, mas TODO HOMEM. E se o homem não cumpre este ensinamento doutrinário que Paulo escreveu, está DESONRANDO A JESUS CRISTO, o qual é a cabeça de todo varão. Vamos ver o que significa: DESONRA: falta ou perda da honra, descrédito. DESONRADO: sem honra. DESONRAR: ofender a honra de;- infamar, violar, praticar ato desonroso Entre os homens judeus era comum uma cobertura para a cabeça. Tal como conhecemos que ainda hoje usam em diversos países do Oriente médio. Portanto não há muito que discutir sobre o homem ter que orar ou profetizar com a cabeça descoberta. Mas alguém pode dizer que Paulo quis ensinar os homens de Corinto a não usar véu. Com certeza não foi isso. O que Paulo aqui diz é que não pode o homem usar nenhuma cobertura sobre a sua cabeça, no momento em que estivesse orando ou profetizando. Vamos ver o que significa: ORAR: fazer oração, discursar em público- dirigir oração a .- pedir, suplicar, rogar. Não precisamos explicar mais que isto, pois todos sabemos por que oramos e a Quem nós oramos. Agora vamos ver o que significa: PROFETIZAR: Predizer- Anunciar como profeta; vaticinar- prever, pressagiar. Poderíamos alongar esta análise, mas seria somente para comprovar outros ensinamentos e outras coisas em que acreditamos. Como exemplo o dom da profecia. Mas aqui estamos tratando sobre o ensinamento do uso do véu. Agora vamos para o verso 5- MAS TODA A MULHER QUE ORA OU PROFETIZA COM A CABEÇA DESCOBERTA, DESONRA A SUA PRÓPRIA CABEÇA, PORQUE É COMO SE ESTIVESSE RAPADA. Esta é a polêmica, em que os que se dizem sábios e entendidos, torcem a interpretação para a sua própria perdição e a de outros. Neste verso, por enquanto não está nos mostrando que tipo de cobertura a mulher deixa de usar. Se a mulher desonrar a sua cabeça que é o varão, o qual tem por sua cabeça a Cristo, está cometendo duas vezes a desonra. Por duas vezes a mulher está ofendendo a Cristo. Duas vezes está violando o que está determinado. Vamos ver o que significa o fato de que é como se a mulher estivesse rapada. RAPAR: verbo- tosquiar TOSQUIAR: cortar rente o pelo e/ou cabelo. CORTAR: verbo transitivo direto: dividir com instrumento de gume- separar uma parte de um todo com instrumento cortante- suprimir- encurtar- interromper. Portanto temos a interpretação correta desta frase. PORQUE É COMO SE ESTIVESSE TOSQUIADA. OU COMO SE ESTIVESSE COM O CABELO CORTADO RENTE. Aqui existe mais uma análise na palavra RENTE. Que quer dizer: próximo, vizinho, pela raiz ou pelo pé. Então seria da seguinte forma. COMO SE ESTIVESSE COM O CABELO CORTADO PELA RAIZ OU PELO PÉ.= OU PROXIMO DO COURO CABELUDO. Agora vamos analizar o verso 6- PORTANTO SE A MULHER NÃO SE COBRE COM O VÉU, TOSQUIE-SE TAMBÉM. MAS SE É COISA INDECENTE TOSQUIAR-SE OU RAPAR-SE, QUE PONHA O VÉU. Neste verso o apóstolo está dizendo sobre cobrir a cabeça com o véu. Não como muitos confundem o véu sobre a cabeça com o véu para tapar o rosto. Aqui o véu está sendo posto como um sinal sobre a cabeça da mulher, e não para tapar ou esconder algo. Pois mediante algumas insinuações, em que escreveram artigos contra a CCB, várias pessoas que os escreveram quiseram acusar que as irmãs que servem à Deus na Congregação Cristã no Brasil, são mulheres consideradas a prostitutas gregas. É uma pena que homens tais, sejam cegos e réprobos no entendimento, pois usam de subterfúgios para defender seus desvairos. Vejamos o significado: VÉU: tecido com que se cobre alguma coisa:- Tecido transparente com que as mulheres cobrem a cabeça e / ou rosto.- Mantilha de freira. -Vamos descrever aqui alguns trechos bíblicos que usam para atacar a CCB, e negarem o uso do véu. REBECA E TAMAR: Gen 24:65 E PERGUNTOU AO SERVO: Quem é aquele VARÃO que vem pelo campo ao nosso encontro? E o servo respondeu: Este é meu senhor. Então tomou ela o véu e cobriu-se. Ora, ora. Será que Rebeca cobriu-se com o véu no propósito de esconder o seu rosto para Isaque? De maneira nenhuma. Aqui está comprovado que ela corresponde claramente ao que lemos em I Corintios 11 vs. 3- Rebeca honrou a sua própria cabeça, pois cobriu-se com o véu demonstrando o ato de submissão ao varão, do qual ela seria esposa. Gen 38:14,19 Então ela tirou de sobre si os vestidos da sua viuvez, e cobruiu-se com o véu, e disfarçou-se, e se assentou à entrada das duas fontes que estão no caminho de Timnate, porque vira que Sela já era grande, e ela não lhe fora dada por mulher.E vendo-a Judá, teve-a por uma prostiruta, porque ela tinha coberto o seu rosto... Levantou-se ela e se foi, tirou de si o véu e tomou as vestes de sua viuvez. Quanta ignorância. Temos aqui o uso do véu por duas mulheres, porém em sentido totalmente diferente. Tamar agiu tal como uma prostituta, pois disfarçou-se tal como uma. E colocou o véu no rosto, no ato de tapar, esconder, dissimular, para que Judá não a reconhecesse. Isto é bem distinto e diferente de Rebeca, que cobriu a cabeça e não o rosto. Realmente... sem mais comentários. MOISÉS: Êxodo. 33:34- Tendo ele acabado de falar com eles, pôs um véu sobre o rosto. Êxodo. 34:34,35- Porém, vindo Moisés perante o Senhor para falar-lhe, removia o véu até sair. Assim, pois viam os filhos de Israel o rosto de Moisés, viam que a pele resplandecia, porém Moisés cobria de novo o rosto com o véu até entrar e falar com ele. Existe alguma semelhança do véu que Moisés usou, com o véu que Paulo escreveu aos corintios? Sem dúvida alguma podemos dizer que não há semelhança alguma. Moisé colocava um véu sobre o rosto, pois o povo via que seu rosto resplandecia e tiveram medo de aproximar-se dele. – Claro está que Moisés cobriu o seu rosto no ato de ocultar o brilho que resplandecia de seu rosto. Na verdade ele fez aquilo sem nenhum sentido cerimonial. Paulo ainda falou sobre isso; II Cor. 3:13 Verso 7: O VARÃO POIS NÃO DEVE COBRIR A CABEÇA, PORQUE É A IMAGEM E GLÓRIA DE DEUS, MAS A MULHER É A GLÓRIA DO VARÃO. Neste verso pode-se notar que o apóstolo escreveu uma determinação, em que é dever do homem em não cobrir a cabeça, pois o varão é a imagem e glória de Deus. Isto sabemos muito bem, pois está escrito em Gênesis. Cap.1 vs 26: E DISSE DEUS: FAÇAMOS O HOMEM À NOSSA IMAGEM, CONFORME À NOSSA SEMELHANÇA;... Portanto o homem não deve orar ou profetizar com a cabeça coberta. Vejamos o verso 13: JULGAI ENTRE VÓS MESMOS; É DECENTE QUE A MULHER ORE A DEUS DESCOBERTA? A quem a mulher ora? A Deus que é sobre todos, tanto homem como mulher. Porem a mulher foi criada por causa do varão, e não o varão por causa da mulher. Verso 9. Qual o significado da mulher ter que cobrir a cabeça quando orar? Verso 10; PORTANTO, A MULHER DEVE TER SOBRE A CABEÇA SINAL DE PODERIO, POR CAUSA DOS ANJOS. Agora sim, vamos ver o verso 14 que diz: OU NÃO VOS ENSINA A MESMA NATUREZA QUE É DESONRA PARA O VARÃO TER CABELO CRESCIDO? Se o homem tiver cabelo crescido, ou seja além do normal para um homem lhe é desonroso. Ora entre os judeus os homens que usavam deixar o cabelo crescer eram somente quando praticavam o voto de nazireus. Verso 15: MAS TER A MULHER CABELO CRESCIDO LHE É HONROSO, PORQUE O CABELO LHE FOI DADO EM LUGAR DE VÉU. Portanto aqui não há o que discutir, a mulher cristã deve ter o cabelo crescido. Vejamos o significado em nossa língua sobre a palavra CRESCIDO: adjetivo; que cresceu, desenvolvido, grande, considerável. Quanto ao fato de que o cabelo lhe foi dado em lugar de véu, Paulo não se contradiz com o que escreveu nos versos anteriores. Apenas reforça que independente de estar orando ou não, a mulher deverá ter o cabelo crescido, pois o mesmo servirá em lugar de véu. Da mesma forma se a mulher cortar o seu cabelo continuadamente para que o mesmo cresça, então esta não precisará nem sequer usar o véu. Pois estaria desonrando a sua própria cabeça. De outra forma, podemos dizer que se o cabelo substitui o véu na mulher, seria necessário o homem viver sempre com a cabeça rapada. Estando a mulher com seu cabelo crescido, isto lhe servirá de véu, para os momentos em que ela não estiver orando ou profetizando. Para que onde quer que esteja, o cabelo lhe seja o sinal de poderio. Tal como Paulo disse: Se alguém quer ser contencioso, seja. Nós e a igreja de Cristo não temos tal costume. Dezembro/2003 Paulo Sobrinho

quarta-feira, 19 de março de 2008

A ORAÇÃO

ORAÇÕES A oração é um ato puramente espiritual. Ainda que alguns a fazem de forma mecânica e decorada, como se fosse algo que se copia. A oração, deve sair de dentro do ser de cada um, deve ser expontânea. Pois nós crentes em Jesus Cristo, oramos a Deus, pois esperamos Dele aquilo que lhe suplicamos. Quando dirigimos a nossa oração a Deus estamos de alguma forma nos comunicando com Ele. A melhor maneira de nos comunicarmos com Deus é a oração. São muitos os exemplos dentro da Bíblia, que temos sobre este assunto. Em princípio a oração deve se feita com o espírito. De maneira que o nosso espírito entre em comunhão com o Espírito de Deus. Existem divergências entre diversas denominações religiosas sobre o modo em que devemos estar para orarmos a Deus. Mas as escrituras nos mostram que todos quantos somos chamados por Deus para a sua Graça Maravilhosa, fomos feitos servos seus. E se somos servos somos submissos a ele. Também somos chamados filhos de Deus. Se, somos filhos somos submissos ao nosso Pai. Portanto se pedimos alguma coisa a Deus fazemos o nosso pedido da melhor forma possível para sermos atendidos. Tal como o filho quando pede ao seu pai alguma coisa e deseja ser atendido, o filho faz o seu pedido com dedicação, com amor, atenção e submissão. Quando queremos que alguém nos ouça, falamos pausadamente, buscamos chamar a atenção da pessoa para que ela nos dê atenção. Na oração é da mesma forma. Precisamos primeiramente chamar a atenção de Deus, e este mesmo Deus está assentado no trono celestial como rei. Então devemos nos apresentar devidamente submissos a Ele. Jesus deixou exemplo, de que quando subia ao monte, retirava-se à parte dos discípulos para orar. E prostrando seus joelhos em terra orava ao Pai. Mateus cap. 26: 39 E indo mais adiante, prostrou-se sobre seu rosto, orando e dizendo..... Marcos cap.14:35 E tendo ido um pouco mais adiante, prostrou-se em terra; e orou...... Lucas cap. 22:41 E apartando-se deles cerca de um tiro de pedra; e pondo-se de joelhos orava..... Vejamos mais um exemplo que vem do céu. Apocalípse 7:11 E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus. Cap. 4:10 Os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam o que vive para sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo: Digno és Senhor de receber glória, e honra e poder porque tu criaste todas as coisas e por tua vontade são e foram criadas. Não podemos ter pressa para falar com Deus, temos que separar um momento de nosso tempo para falarmos com Deus. Não importa a hora, mas sim a necessidade. Não importa o local, mas sim o nosso ato. Não importa quando receberemos, mas a certeza de que seremos atendidos. Deus jamais deixou o seu povo vazio. Aquele que sempre buscou ao Senhor, foi ouvido e atendido. Há vezes que oramos de improviso, a necessidade e o local nos obriga a orarmos apenas no espírito. Mas se estivermos reunidos na casa de oração, ou em outro local qualquer com a finalidade de juntos orarmos ao Senhor, convém então que nos prostremos diante do Senhor com joelhos dobrados em terra. Com toda reverência , temor e tremor diante de Deus nosso Pai Celestial. Se até mesmos os anjos que seres celestiais se prostram diante do Senhor, quem somos nós para não fazer o mesmo? Orar reunidos, ou até mesmo sozinhos? Devemos dobrar os joelhos em ato de submissão e humildade diante do Senhor. Alguém diz que inclinamos o nosso coração já é o suficiente. Ora se inclinamos o coração, porque não o corpo?

O divórcio

DIVÓRCIO, SEPARAÇÕES A lei civil, do Brasil, garante a separação de casais, e também a legalização do divórcio. Nos dias atuais, são maiores os pedidos de divórcios do que os casamentos. Isto vem só mostrar que o mundo está cada vez mais se aprofundando no pecado. Ora vamos tratar então agora sobre o caso de separação ou divórcio no meio do povo cristão. Como já vemos Deus instituiu o casamento para o homem e a mulher. Há os que dizem que o divórcio foi instituído pelo diabo. Não podemos dar crédito nisto. Pois a carta de divórcio pelo que temos de conhecimento nas Escrituras Sagradas, foi primeiramente instituído por Moisés. Vejamos Deut. 24:1,3- Quando um homem tomar mulher, e se casar com ela, então será que, se não achar graça em seus olhos, por nela achar coisa feia, ele lhe fará escrito de repúdio, e lho dará na sua mão, e a despedirá da sua casa. Até parece um insulto para a mulher esta decisão que Moisés tomou. Mas vejamos o que o Senhor Jesus respondeu acerca deste assunto quando interrogado pelos fariseus, que segundo eles seguiam estritamente o que Moisés escreveu. Marcos 10:2.. –E, aproximando-se dele os fariseus, perguntaram-lhe, tentando-o: É lícito ao homem repudiar sua mulher? Mas ele respondendo, disse-lhes: Que vos mandou Moisés? -E eles disseram: Moisés permitiu escrever carta de divórcio. E repudiar. -E Jesus, respondendo, disse-lhes: Pela dureza dos vossos corações vos deixou ele escrito esse mandamento; -Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe e unir-se-á a sua mulher. E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. -PORTANTO O QUE DEUS AJUNTOU NÃO O SEPARE O HOMEM. VS. 11 e 12: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. E, se a mulher deixar a seu marido, e casar com outro, adultera. Então? Ninguém poderá divorciar-se? E se divorciar-se não poderá mais casar? Algo surpreendente; Paulo, aos Corintios, escreveu que; aos solteiros e viúvas não podem conter-se então casem-se. Nada portanto ele falou aos divorciados. Porque? Ora, pois aqui está a resposta. Quem se divorcia conforme mandou Moisés, poderia novamente casar-se, mas segundo o que Jesus determinou, (e eis aqui quem é maior que Moisés) não pode novamente casar-se. Pois bem veremos uma explicação melhor em Mateus,19. no verso: 9- Eu vos digo, porém que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra comete adultério: e o que casar com a repudiada também comete adultério. Mateus- 5 vs 31,32- Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite. Eu porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz com que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério. I Corintios cap. 7 vs. 10,11- Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher se não aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher. Marcos cap 10 vs. 11: E ele lhes disse: Qualquer que deixar a sua mulher e casar com outra, adultera contra ela. E se, a mulher deixar o seu marido, e casar com outro, adultera. Agora fica claro que ao homem não é permitido divorcia-se de sua mulher, por qualquer fato a não ser que seja em caso de adultério. Pois uma vez, se algum dos cônjuges cometer adultério, este peca diante de Deus e do homem. Pois desonra a sua própria cabeça. Tal como está escrito. I Cor. 6 vs.13- Não sabeis vós que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei pois os membros de Cristo, e fa-los-ei membros de uma meretriz? Não, por certo. Ou não sabeis que o que se ajunta com uma meretriz, faz-se corpo com ela? 18- Fugi da prostituição.Todo pecado que o homem comete é fora do corpo, mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.-19-Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Temos portanto o seguinte: O divórcio ou a separação não provém de Deus, mas sim do próprio homem. Portanto não será consentido jamais por Deus que o homem ou a mulher se separem, por qualquer motivo injustificável. Porém em muitos casos em que não houver meios de reconciliação, a mulher ou o homem divorciado deverá permanecer sem casar. Em caso de houver uma mulher crente e o marido descrente, é permitido que a mesma se separe em caso de consentimento do marido. Pois assim a mulher não está sujeita à servidão. E da mesma forma o marido crente tiver mulher descrente, e ela quiser separar-se dele, também está livre. Podem separar-se, pois o(a) descrente, ja estão em pecado diante de Deus por não crerem na sua Palavra. Quanto àqueles que se separaram durante a sua vida de não crente, antes de ter conhecimento da Palavra de Deus, antes de Deus lhes chamar para a sua Graça Maravilhosa, é necessário que coloquem a sua vida em ordem, não sendo obrigados a reconciliar-se, porém estando legalmente divorciados, poderão também livremente contrair matrimônio. Mesmo assim continuarão sujeitos aos mandamentos do Senhor Jesus. Um fato curioso é o da mulher samaritana. João 4:16,17,18-Teve cinco maridos e o que ela tinha naquele momento, não era seu marido. Ela estava em pecado. Jesus a rejeitou por isso? Ora através do testemunho dela, muitos samaritanos foram Ter com Jesus e creram nele- João 4:39, 42.

CASAMENTO

Casamento / matrimônio O que temos que saber sobre o casamento ou matrimônio é algo simples e fácil de aprender. Pois as Escrituras Sagradas, nos dão uma clareza muito objetiva. Já no primeiro livro da Bíblia, temos uma declaração clara, de que o Matrimônio é algo instituído por Deus e tem a sua bênção. Vejamos- Gênesis, 2:18 -E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele. Pois bem; Adjutora significa auxiliar, companheira, ajudadora. Pois então temos a interpretação de que a mulher foi criada pelo Senhor Deus, para ser uma companheira, ajudadora, auxiliar para o homem. Vejamos agora o verso 21, 22, 23 e 24. -Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar; -E da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou a mulher, e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada varoa, portanto do varão foi tomada. -Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. Ora, do homem Adão o Senhor Deus fez uma mulher. Aqui já podemos acreditar que o Senhor Deus, não pretendia dar para o homem mais que uma mulher, pois se assim fosse teria tomado mais que uma costela de Adão e feito muitas outras mulheres, para que Adão não estivesse sozinho. Portanto já percebemos que a vontade do Senhor Deus, é que o homem viva em harmonia junto de uma mulher. Ora, quando o homem se ajunta com uma mulher, os dois se fazem uma só carne. Tal como o Senhor Jesus disse, em Marcos cap. 10 vs.6,7,8- Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea. -Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, E serão os dois uma só carne: e assim já não serão dois, mas uma só carne. Assim foi desde o princípio da criação a vontade do Senhor Deus, para com o homem. O apóstolo Paulo escreveu carta aos Hebreus onde abordou o assunto do casamento. Hebreus, 13:4- Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; Em I Coríntios: 7 vrs 1 em diante, Paulo escreveu algo de muito interessante sobre o casamento. Pois como sabemos os Corintios, que eram gentios, tinham os costumes gregos, e o que eles praticavam era totalmente contra a fé cristã. Por isso Paulo escreveu exortando aos corintios cristãos, a respeitos de muitas perguntas que eles mesmos queriam saber. Claro está que os cristãos de Corinto, estavam preocupados com a sua conduta e precisavam conhecer a melhor maneira de agradar à Deus, por isso escreveram à Paulo perguntando-lhe sobre o casamento. Paulo responde detalhadamente. Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher. Mas por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido. Será que é preciso explicar detalhado estes dois versículos? Ora, se Paulo diz (cada um) ou (cada uma) tenha a sua própria mulher, e vice-versa, está claro que é ordenação de que não se deve ter duas mulheres ou mais. Mas o que significa o que ele diz. Por causa da prostituição? Claro, pois se o homem não possui sua própria mulher, se o mesmo não for casado com uma mulher, no caso o homem se ajunte com uma mulher fora do casamento, este comete juntamente com ela a prostituição. Portanto é muito conveniente que todo homem ou mulher respeite o seu próprio corpo, não ajuntando com o sexo oposto fora do casamento. Vamos confirmar esta interpretação com o verso 8 e 9. -Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu. Mas se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se. Portanto é necessário que o homem e a mulher casem-se devidamente. Ainda mais um verso de que precisamos ter atenção. É o vs. 39. A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas se falecer o seu marido, fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor. Na interpretação deste verso, podemos concluir que: Se Paulo disse que a mulher está ligada pela lei todo o tempo que seu marido vive, isto nos mostra definitivamente que o casamento legal é aquele que é regido pela lei. Que lei? Claro que a lei civil de cada País. E perante o Senhor se um casal contrai o matrimônio aqui no Brasil, este casal não está livre para casar em outro país, separadamente. Pois para o Senhor só é certo o casamento uma só vez. Salvo se houver o falecimento de algum dos cônjuges. O casamento é a conclusão do ato chamado Amor. E assim o homem deve reverenciar a sua mulher, respeitando-a, amando-a com benevolência. É necessário que sejam aplicados os ensinos que estão escritos em Efésios cap. 5 vs. 22 em diante. Assim como Cristo amou a sua igreja, também os maridos amem as suas próprias esposas. Para finalizarmos o conceito do casamento podemos dizer com clareza e certeza de que o casamento deve ser honrado, pelo cristão. Concordamos também que o casamento para ter a sua validade perante o Senhor, é necessário que esteja de acordo com as leis civis do País. Porém o casamento não é um ato religioso, mas um compromisso feito entre um homem e uma mulher, primeiro pela consciência de cada um perante Deus e segundo perante as leis civis. E tal como O senhor Jesus disse à Pedro. O que estiver ligado na terra estará ligado no céu. Neste caso se algum casal não estiver ligado de acordo com a lei civil do Brasil ou do País em que vivem, não poderão ser considerados legalmente casados. Vamos abordar o assunto das uniões com infiéis. Quando alguém crente deseja casar-se é bom que seja com alguém também crente, pois já que Cristo nos libertou do pecado, não podemos nos expor debaixo de um jugo pesado. Pois A Luz, não combinará com as trevas. O infiel, não tem o temor de Deus, terá porventura cuidado de seu cônjuge? De maneira alguma. Acaso uma moça crente, enamorada de um rapaz não crente, poderá ter paz, ou felicidade? Cremos que não, pois tão logo casem, o marido imporá sua autoridade sobre ela, muitas vezes impedindo-a até de servir a Deus. Ou ainda, como serão educados os filhos? Como será a confiança de um para o outro? O que dizemos e aconselhamos é que para toda moça, ou rapaz, que desejam casar, busquem o conselho de Deus, pela sua Palavra em constante oração. Outrossim, temos que atentar pelos fatos de haverem jugos desiguais entre um casal. Poderá ocorrer algo que alguém de idade jovem venha casar com alguém de idade mais avançada. Neste caso deixamos para que o Senhor julgue a união e que ambos saibam que poderão estar em desigualdade um para com o outro. Não existe desigualdade no fato de côr, raça, ou nacionalidade, nem mesmo de posição financeira. Perante Deus, o rico e o pobre são iguais. Porém diante de Deus, o fiel é diferente do infiel. O crente é diferente do descrente.

BATISMO

O BATISMO PELA FÉ EM JESUS

Devido a grande divergência existente entre as diversas denominações religiosas, que professam a fé em Jesus Cristo, o povo de Deus, deve seguir explicitamente o que nos ENSINAM as Escrituras Sagradas. Porém existe o problema da interpretação das Escrituras. Os estudiosos de Teologia aplicam os ensinos bíblicos de acordo o que estudam e interpretam para a mais fácil prática destes ensinos, deixando lacunas que são esquecidas, pois são muitas vezes difíceis de compreender. Claro que se for tudo levado pelo lado prático da Teologia.Muitos pontos de fé e doutrina são obrigatoriamente deixados de lado, e outros acrescentados, para que os fiéis de determinadas igrejas, possam ficar satisfeitos com a sua doutrina. Porém aqui o que é necessário enfatizar, é que a Palavra de Deus não é de particular interpretação, ou seja, não pode ser interpretada somente para o benefício de si próprio. Ora a Palavra de Deus é de livre interpretação, quando o Espírito Santo de Deus manifestado no homem, concede a interpretação pela fé. A fé é um dom de Deus, e é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vê (Hebreus cap. 11:1). Seria muito difícil de explicarmos o que é fé, pois é um sentimento pessoal, que o homem adquire tendo a sua consciência apta para declarar em si próprio que acredita em alguma coisa. A fé é o instrumento que leva o homem a buscar algo inacessível pelas forças humanas, é tal como que um sonho que alguém almeja para que se torne real. Quando cremos que Deus ressuscitou dos mortos ao seu filho Jesus, estamos então praticando a nossa fé, pois nós contemporâneos estamos há dois mil anos próximos deste fato acontecido. Fato este que foi contemplado pelos apóstolos e muitos outros discípulos, e que só sabemos deste acontecimento através do relato das Escrituras Sagradas. Vejamos; analisando a disposição dos escritores dos quatro evangelhos, em relatar os acontecimentos desde o nascimento de Jesus, ainda que podemos perceber que ambos só conheceram-no quase 30 anos após o seu nascimento. Mas há uma pessoa importante nestes relatos e cremos que foi Maria, a mãe de Jesus. Que acompanhou atentamente desde a anunciação pelo anjo de que ela seria a mãe do Messias, o enviado de Deus para salvação do mundo. Aqueles que escreveram os evangelhos, tiveram a fé suficiente para crerem no filho de Deus, naquilo que eles ouviram talvez da própria Maria, e tendo ele crido pela fé foram impelidos pelo Espírito Santo a escreverem todos os acontecimentos daqueles dias. A respeito da Fé, o apóstolo Paulo escreveu indicando alguns fatos históricos, como por exemplo, Noé, Abraão, José, Moisés e outros (Heb. cap. 11). Sem Fé é impossível agradar a Deus (Heb. 11:6).
Portanto, o que podemos deixar claro aqui, é que, mesmo com formação superior, estudos teológicos, isto não é suficiente para compreendermos a Palavra de Deus. Tem que haver Fé, e a guia do Espírito Santo de Deus. Tudo se resume num único nome Jesus, sim este nome que é sobre todos os nomes (Fil. 2:9).

É este NOME, que nos dá aqui o desejo ardente de buscarmos conhecimentos nas Escrituras Sagradas, para podermos alcançar a perfeição. Não a perfeição diante dos homens, ou do mundo em que vivemos, mas a perfeição diante de Deus. Perfeição esta que só podemos demonstrar dentro de nós mesmos.






O batismo é também o sacramento ainda muito diferenciado, entre as diversas igrejas existentes na terra. Isto devido à interpretação que cada líder fundador difundiu em suas comunidades cristãs. As igrejas discutem ainda e muitas vezes com muito entusiasmo, qual a maneira correta de realizar o batismo dos cristãos.
Pois bem, vamos expor aquilo que for necessário para que o batismo seja realizado de acordo com a fé cristã e dos ensinos bíblicos. O batismo na verdade é um ato simbólico. Tal como relatado no velho testamento, as cerimônias realizadas pelos sacerdotes judeus, era um simbolismo. Como exemplo os sacrifícios feitos para expiação de pecados. Uma cerimônia, em que um cordeiro era sacrificado, ou seja, era morto em lugar do pecador. Como está escrito: A ALMA QUE PECAR, ESTA MORRERÁ.(Ez. 18:4, 20). Mas como Deus não pretendeu matar todo o homem, então instituiu o sacrifício para expiação do pecado. (Lev. 9) Como Paulo escreveu; “E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão”. (Heb. 9:22), (Ex. 24:4).
Não é necessário entrarmos em maiores detalhes a respeito do sacrifício. Agora já sabemos que havendo pecado, o homem só poderá receber expiação do seu pecado através de um sacrifício, conforme já vimos anteriormente. Ora isto foi cumprido no velho testamento, porém, o homem uma vez fazendo o sacrifício por expiação de pecados, logo voltava a pecar, e teria que repetir o ritual do sacrifício novamente. Sempre teria que sacrificar um animal. Os sacrifícios eram imperfeitos, pois tinham que ser repetidos. Paulo também escreveu. “Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza duma novilha espargida sobre os imundos os santifica quanto à purificação da carne, Quanto mais o sangue de Cristo que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas”. Então era necessário um sacrifício melhor para que o homem não mais precisasse sacrificar animais para a expiação de seus pecados.
Por isso Cristo, interviu como cordeiro imaculado, para Ele mesmo ser feito sacrifício. (Heb. 9: 15) E por isso é Mediador dum novo testamento para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna. Porque onde há testamento, necessário é que intervenha a morte do testador.
Com a morte de Cristo, o testamento passou a ter seu efeito. Ele mesmo se ofereceu para aniquilar o pecado. O seu sangue derramado para o perdão dos pecados de todo o pecador. (Ped. 3:18) Pelo que Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o Justo pelos injustos, para levar-nos a Deus, mortificados na verdade na carne, mas vivificados pelo Espírito. Portanto o Batismo é um cerimonial que o cristão deve aceitar, como figura de um sacrifício de expiação.
O Batismo na semelhança da morte de Cristo (Luc. 12:5) Importa que seja batizado por um certo batismo; e como me angustio até que venha a cumprir-se.
Vejamos mais (Rom. 6: 3,4) Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo ressuscitou dos mortos, pela Glória do Pai, assim andemos em novidade de vida.
O Batismo na semelhança da ressurreição de Cristo.
Se fomos batizados na semelhança de sua morte, fomos também na semelhança de sua ressurreição. (Col. 2:12) Sepultados com Ele no Batismo, Nele também ressucitastes pela fé e no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos.
Mortos com Cristo para o pecado e o mundo, somos com Ele ressuscitados para uma nova vida. (Rom. 8:11) E se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.
Claro está aqui que o Espírito de Deus é o que faz a obra da ressurreição. (IICor. 4:14) Sabendo que, o, que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará também por Jesus. Então o batismo é operado pelo Espírito Santo de Deus, para que todo homem seja vivificado juntamente com Cristo, pois estando o homem morto em suas ofensas é vivificado pela ressurreição de Cristo. Portanto o centro deste cerimonial é a pessoa de Jesus Cristo, que sendo morto, foi pelo Espírito de Deus ressuscitado pelo poder de Deus. Nisto trouxe a ressurreição da alma, para que neste Nome sejam todos batizados para o perdão dos pecados. O próprio Jesus falou do batismo como símbolo de sua morte.(Mar. 10:28) Podeis vós beber o cálice que eu bebo, e ser batizado com o batismo com que sou batizado? Então o batismo é uma figura da morte e ressurreição de Jesus. (Ped. 3:21) Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, BATISMO, não do despojamento da imundície da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, Pela ressurreição de Jesus Cristo. Somos salvos a partir do batismo. Portanto que todo o homem que crer em Jesus e fizer confissão de seus pecados diante de Deus, deve passar pelo cerimonial do Batismo, pois ninguém é salvo pelas obras de justiças, mas pela renovação de sua alma.(Tito 3:5) Não pelas obras de Justiça que houvéssemos feitos, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo.
O Batismo na semelhança da morte e ressurreição de Jesus Cristo nos traz a morte do velho homem, morremos para o mundo, o pecado já não opera em nós a morte, pois ressuscitamos com Cristo. Pois Cristo padeceu uma vez pelos nossos pecados, sendo Ele justo morreu pelos injustos (nós). Para nos levar a Deus, fomos, portanto mortificados na carne, mas vivificados pelo Espírito.(Ped. 3:18).

Entendemos assim, que sem o Batismo não existe renovação do espírito, nem expiação de pecado, nem arrependimento. Então devemos primeiramente crer em Jesus Cristo, como o único salvador, e confirmar o esse nosso arrependimento batizando-nos, para que assim verdadeiramente sejamos despojados de nossa má consciência e sermos regenerados pelo Espírito da verdade. (Atos 19:4, 5) Certamente João batizou com o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo. E os que ouviram foram batizados em nome do Senhor Jesus.
Partindo destes dois versículos bíblicos podemos ter certeza de como realizar o cerimonial do batismo. Vejamos o que o Senhor Jesus falou aos discípulos. (Mat. 18:19) Portanto ide, ensinai todas as nações, batizando-as EM NOME DO PAI, E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO. Ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado. Ainda temos outro versículo que nos demonstra claramente que deve ser seguido este ensino de Jesus. (At. 2:38) Disse-lhes Pedro: Arrependei-vos e cada um de vós seja Batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados. Aqui Pedro usando uma linguagem simples de fácil interpretação responde ao povo que lhe perguntara o que deveriam fazer, pois após ouvirem o seu discurso, creram em Jesus, e como no ver. 41-De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas. (convém dizer aqui que as quase 3 mil almas não foram batizadas, mas agregaram-se ao número de discípulos.)
O Batismo então deve ser feito EM NOME DE JESUS CRISTO. Nada impede de que possa ser pronunciado as palavras também, EM NOME DO PAI, E DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO. UMA COISA NÃO INVALIDA A OUTRA.

Explicamos portanto o seguinte: O Batismo é feito Em Nome do Senhor Jesus, pois como está escrito (At. 4:12) E em nenhum outro nome há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.- (Col. 3:17) E quando fizermos por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por Ele graças a Deus Pai.
Em nome do Pai- porque Deus é a cabeça de Cristo (I Cor. 11:3).Ele nos amou(João 3:16)
Em nome do Filho- pois foi quem recebeu de Deus todo o poder no céu e na terra(Mat. 28:18).Ele quem dá resgate pela nossas almas.
E do Espírito Santo- pois somos justificados pelo Espírito Santo de Deus(Ped. 3:18).Regenerados pela lavagem e da renovação do Espírito Santo (Tit 3:5)
Vejamos I João 5:5- Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo, não só por água, mas por água e sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade.
Porque três são os que testificam no céu: o pai, a palavra e o Espírito Santo E ESTES TRÊS SÃO UM. E três são os que testificam na terra: O Espírito, a água e o sangue, E ESTES TRÊS CONCORDAM NUM.
Agora veremos a forma de como é feito o Batismo. Se o Batismo é semelhança da morte e ressurreição de Cristo, convém entendermos que sendo mortos devemos ser sepultados. Como? Batizados nas águas, assim como Jesus foi batizado no rio Jordão por João Batista. No Evangelho segundo S. Mateus cap. 3:16, Jesus saiu da água após ter sido batizado por João. Se Ele saiu, então é porque estava dentro da água. No cerimonial do Batismo a água não é usada para lavar a alma do pecador. Mas simboliza a sepultura. Sendo então o homem imergido na água, chamamos de Batismo por imersão. Se por exemplo o homem for batizado apenas jogando-lhe água sobre a cabeça, já não será imersão, mas sim aspersão. Lembramos que a aspersão era feita durante o sacrifício de um cordeiro. Em que, tomava-se o sangue do cordeiro e aspergia sobre o pecador. Lembramos então que o batismo é na semelhança da morte e ressurreição de Cristo. E como Cristo ressurgiu triunfante de sua sepultura, assim o homem é imerso na água, ao levantar-se, simbolicamente ressurgiu para uma nova vida.
Assim sendo concluímos que o ato batismal é feito na água por imersão, em nome do Senhor Jesus e em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
O Batismo é o novo nascimento de que Jesus falou a Nicodemos (João 3:5) Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode ver o reino de Deus.
Todo homem que crer em Jesus Cristo como Salvador deve, portanto passar pelo processo de uma conversão. Logo então ser batizado. Claro que esta conversão só é possível para aquele que crer e arrepender-se de seus pecados, entregando o seu coração a Jesus. Arrependendo-se de seus pecados o homem já demonstrou diante de Deus a sua necessidade de transformação e renovação, e isto só é possível através do sangue de Cristo e do poder do Espírito Santo.

Ninguém precisa passar por um curso ou preparação de ensinos bìblicos para só então depois estar apto para o Batismo. Pois bem, citaremos exemplos de que basta crêr em Jesus Cristo e arrepender-se de seus pecados.
Primeiro, tomamos o exemplo do batismo de João: (Mat 3:5,6...) E ia Ter com ele Jerusalém, e roda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão; E eram batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raças de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Produzi pois frutos dignos de arrependimento;...
Será que estes que João batizou no Jordão, passaram primeiro por uma preparação pedagógica? Não de maneira nenhuma, pois todos arrependeram-se de seus pecados e foram batizados.
Vejamos também o Eunuco mordomo mor da rainha Candace, rainha dos etíopes. (atos 8:26...) Vejamos o diálogo que teve Filipe e o eunuco-__Entendes tu o que lês?__e ele disse-lhe__Como poderei entender se alguém me não ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse. O diálogo segue no vs 34. E, respondendo o eunuco à Filipe, disse. Rogo-te, de quem dis isto o profeta? De si mesmo ou de algum outro?
Então Filipe, abrindo a sua boca, e começando nesta escritura anunciou a Jesus. (observamos bem, Filipe não o instruiu com ensinamentos sobre o batismo, mas lhe anunciou a Jesus). Logo o eunuco lhe disse__eis aqui água; que impede que eu seja batizado? E disse filipe: É lícito, se crês de todo o coração.
__E, respondendo ele, disse; Creio que Jesus é o Filho de Deus.
Emandou parar o carro, e desceram ambos à água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou.
O que nos mostra então esta passagem? Eunuco nem mesmo sabia sobre Jesus, porém depois que recebeu o anúncio de que Jesus é o salvador do mundo, creu e logo recebeu o batismo. E ainda Filipe foi arrebatado pelo Espírito do Senhor, deixando então o eunuco entregue à merce do espírito de Deus. Então concluímo aqui que aquele que crer em Jesus de todo o seu coração e confessar á Deus os seus pecados, deve batizar imediatament, sem necessidade de uma preparação pedagógica. O Espírito de Deus se encarrega de preparar o coração e a mente de cada convertido. Pois cremos verdadeiramente que todo aquele que crer em Jesus e for batizado recebe também o batismo do Espírito Santo, e este Espírito se encarrega de lhe fazer conhecer toda a verdade da palavra de Deus. Ora se nós somos salvos pela fé em Jesus, claro está que não são as obras, portanto não será fazendo cursos ou preparação para batismo que seremos salvos.
Vejamos outro exemplo. A casa de Cornélio o centurião. Quando Pedro enviado pelo Senhor, anunciou a Jesus à todos que estavam reunidos na casa de Cornélio. Enquanto Pedro lhes anunciava a salvação em Jesus Cristo, lhes desceu o Espírito Santo e falavam em línguas e glorificavam à Deus. E mandou Pedro que fossem batizados em nome do Senhor. O que dizer então quanto à Saulo? Foi uma conversão maravilhosa, uma obra de milagre. Ainda que Ananias lhe foi enviado pelo Senhor. (Atos 9: 17,18)__E Ananias foi, e entrou na casa, e, impondo-lhe as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver e sejas cheio do Espírito Santo. E logo lhe caíram dos olhos como umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi batizado.
Provavelmente escreveria muitas linhas sobre este assunto, recordando as pregações de Paulo aos gentios. Só com estes fatos, pode-se Ter a clara certeza de que se alguém que houve a pregação da Palavra e crê em Jesus para a salvação de sua alma, este pode ser batizado, pois é o Espírito Santo quem faz a obra no coração.
Finalizamos aqui este relato com a transcrição do que Paulo escreveu aos Efésios.
Efésios cap. 2 vrs.
5- Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo(pela graça sois salvos).
8- Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós; é Dom de Deus.

Concluíndo, Se o ministro que estiver batizando nas águas, usar as palavras - Eu te batizo em nome do Senhor Jesus, etá correto, tal como aquele que usar as palavras "Eu te batizo Em nome do senhor Jesus, em nome do Pai, do Filho e do Epírito Santo. Uma frase utilizada, não irá invalidar a outra, pois o batismo é pela fé, daquele que crê en Jesus Cristo e na sua palavra para salvação da alma.
Na verdade o que a Biblia ensina é que o homem seja batizado em Nome de Jesus Cristo, não necessariamente ouvir que quem batiza diga tais palavras, mas que este que batiza, seja incumbido de autoridade pelo Espírito Santo para batizar alguém em nome de Jesus Cristo. E quem tem autoridade da parte de Deus senão àquele que já é salvo por Jesus Cristo e crê nas palavras do mestre. Ide por todo o mundo,  fazei discípulos e quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.
Não são as palavras dita pelo ministro do batismo que validam o batismo, mas o dom de crer que Jesus Cristo é o Senhor.
Ouubro/2003
Paulo Sobrinho

terça-feira, 18 de março de 2008

A IGREJA DE CRISTO

(Mateus 16:18) POIS TAMBÉM TE DIGO QUE TU ÉS PEDRO E SOBRE ESTA PEDRA EDIFICAREI A MINHA IGREJA. Igreja: tradução da palavra grega ICCLESIA, significa Assembléia. Nas Escrituras usa-se o termo das seguintes maneiras: 1- Reunião Popular (Atos 19:32,39) 2- Congregação dos Israelitas no Velho Testamento (Ex. 19: 3,17; Atos 7:38) 3- Reunião de crentes para o culto (I Cor. 11:17,18) 4- Um grupo local de crentes Associados para fins de culto e serviços a Deus (Atos 5:11; 8:3) 5- Conjunto de todos os crentes de todo o mundo (I Cor. 15:9 ; Gal 1:13) 6- No sentido mais amplo, o conjunto de todos os redimidos (Ef. 5:23,25,27,29; Heb 12:22,23) Como vemos a Igreja é um corpo formado por membros ativos, que unificados numa mesma fé e sentimentos, reúnem-se para cultuarem ao Deus vivo e que seguem os mesmos preceitos bíblicos fundamentados nos ensinos apostólicos. No Velho Testamento era chamada de Congregação, pois era a reunião dos Israelitas para juntos ouvirem a leitura da Lei, ou para oferecerem os sacrifícios. Jesus chamou de sua Igreja, o que nos dá a entender que, foi já especialmente por Ele dito em Mateus 16:18. Quando disse a Pedro: Em ti edificarei a minha Igreja. Ora se algo está para ser edificado, então não existia. A Igreja de Cristo estava já planejada, só faltava edifica-la. Este é o sentido das palavras do Senhor. Dali em diante seria edificada a sua Igreja, a Amada, a Eleita. Isto dá o sentido de afinidade à alguém. Pois assim foi a demonstração do Senhor Jesus durante o tempo de sua peregrinação na terra. Pois começou a fazer um alicerce, para a sua obra. Uma obra, não material, mas espiritual. Assim como um bom construtor, que prepara a planta para edificar ema casa. Primeiro toma os fundamentos e lança a pedra fundamental. Ele mesmo é a pedra fundamental. Sim a pedra que os edificadores rejeitaram, esta foi posta por cabeça (Mat. 21:42 ; Mar. 12:10 ; Luc. 20:17 ; Ped. 2:7) Jesus então começou a edificar esta Obra, foi o início do alicerce e tendo alistados os apóstolos para continuar a sua obra. Sendo portanto estes os novos edificadores. Pedro foi citado pelo Senhor Jesus para que nele fosse edificada a sua Igreja. Deus traçou o plano de salvação, anunciando antecipadamente pelos profetas, que profetizaram sobre a obra de Deus. Estes foram os que traçaram os riscos e colocaram os marcos de partida para o início de uma obra a ser futuramente realizada. (Izaías caps. 50 e 60). Miquéias cap. 5. A predição do Nascimento do Messias e da instituição do seu reino. Vejamos o vs. 4.E Ele permanecerá e apascentará o povo na força do Senhor, na excelência do nome do Senhor seu Deus, e eles permanecerão, porque agora será Ele engrandecido até os fins da terra. E nos vs. 7 e 8 diz: E estará o resto de Jacó no meio de muitos povos, como orvalho do Senhor, como chuvisco sobre a erva, que não espera pelo homem, nem aguarda filhos de homem. E o resto de Jacó estará entre as nações, no meio de muitos do bosque, como um leãozinho entre os rebanhos de ovelhas, o qual, quando passar as pisará e despedaçará sem que haja quem os livre. Esta profecia sobre a vinda do Messias para Israel declara o aparecimento de sua igreja, quando o Senhor começar ajuntar os desterrados de Israel, entre as nações e povos da terra. Vejamos o que diz Izaías (cap. 9:6) Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Pai da eternidade, Príncipe da Paz. Estas são as profecias do Messias, o enviado para resgatar Israel de sua transgressão. Mas será que só Israel tem o direito da salvação? Israel faz parte de uma promessa, e um concerto feito por Deus com Abraão. Como está escrito. Creu Abraão, e isto foi-lhe imputado por justiça. Deus fez promessa a Abraão, de que todas as nações da terra seriam bendidas por causa de sua obediência. (Gen. 22:18) E em tua semente serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste a minha voz. A promessa de Deus continuou com Izaque como lemos em Gen. 26: 3,4, quando o mesmo Deus de Abraão apareceu à Izaque e disse-lhe; E multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus. E darei à tua semente todas estas terras. E em tua semente serão benditas todas as nações da terra. Depois disto o Senhor apareceu a Jacó e confirmou a sua promessa (Gen 28:14) E a tua semente será como o pó da terra e estender-se-á ao oriente e ao ocidente e ao norte e ao sul, e em ti serão benditas todas as famílias da terra. Então assim conhecemos a história, em que Jacó desceu ao Egito com sua família, 70 almas, onde sua semente aumentou através de seus 12 filhos, e que após 450 anos, o povo saiu do Egito com a mão forte e poderosa do Deus de Abrão, Izaque e Jacó. Uma grande nação de quase 2 milhões de pessoas. Poderíamos ir muito mais além, relembrando a história da Congregação de Israel. SIM, ISRAEL, A IGREJA DE DEUS, NO VELHO TESTAMENTO. Tomaríamos muito tempo em relembrar de como o Senhor conduziu o seu povo pelo deserto, como ensinou através dos profetas, como o julgou através dos juízes e dos reis de Israel. Em todo o tempo Deus cuidou de seu povo com amor, como uma virgem desposada. À prova disto, encontramos no livro dos Salmos. Sendo já uma profecia para os dias de hoje. O tempo passado ficou registrado para que hoje possamos ter ensinos e exemplos do cumprimento da vontade de Deus. Davi escreveu profeticamente como seria a posição de Cristo com a sua igreja. Uma relação de amor incomparável. Amor de Pai. (Salmo 45:10) Ouve Filha, e olha... vs. 11, então o Rei se afeiçoará à tua formosura, pois ele é teu Senhor: Adora- o . vs. 13, A filha do Rei é toda ilustre no seu palácio; as suas vestes são de ouro tecido. Vs. 16, Em lugar de teus pais será a teus filhos que farás príncipes sobre toda a terra. Estes versos demonstram que a Igreja de Cristo é um povo de toda a terra. Os filhos feitos príncipes sobre toda a terra. (Ped. 2:9) Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido... Esta é a Igreja de Cristo, uma diferença da nação de Israel que era antes chamada de Filha de Sião. A palavra Igreja, aparece portanto, somente no Novo Testamento. (Mat. 16:18) Pois também eu te digo, tu és Pedro, sobre esta pedra edificarei a minha IGREJA. (Atos 2::47) E todos os dias acrescentava o Senhor à IGREJA aqueles que haviam de salvar. (Atos 20:28) Para apascentardes a IGREJA de Deus, que Ele resgatou com seu próprio sangue. (Ef. 5:25,27) Como também Cristo amou a IGREJA... Para apresentar a si mesmo IGREJA gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. (Heb. 12:23) À universal assembléia e IGREJA dos primogênitos,...

COMUNHÃO ENTRE OS FIÉIS

A Obra de salvação que Deus por Jesus Cristo seu filho amado, realizou para com todos na Terra, é realmente muito grande. O povo de Deus multiplica-se e prospera grandemente. A Igreja de Cristo é tal como uma árvore grande que cresceu e seus ramos estenderam-se sobre toda a terra, em todas as direções. Existem, porém algumas divergências doutrinárias entre as inúmeras igrejas cristãs. Claro que algumas que se dizem cristãs, negam a Cristo através de suas obras. Não será por isso que as condenaremos ou aceitaremos as falsas doutrinas. Se alguma igreja não prega os mesmos ensinamentos e doutrina que pregamos, nem por isso, a julgaremos e a condenaremos. Veremos aqui alguns conselhos apostólicos dados aos que ouviram e creram na Palavra da Salvação por Jesus Cristo. Mateus; 3:6- Quando João Batista cumprindo seu ministério, muitos vinham e por ele eram batizados no rio Jordão, confessando seus pecados. Era o batismo do arrependimento, aceito por muitos, e vendo João Batista que muitos dos fariseus e saduceus criam e vinham para serem batizados, disse: RAÇA DE VÍBORAS QUEM VOS ENSINOU A FUGIR DA IRA FUTURA QUE ESTÁ PARA VIR? PRODUZI, POIS FRUTOS DIGNOS DE ARREPENDIMENTO. Podemos dizer que este é um ensino que todo o crente deve aceitar. Crendo, aceitando a Cristo, produza, pois daí em diante frutos dignos de arrependimento. Como? Ora! Servindo ao Senhor fielmente pela sua Palavra, em temor e santificação, rejeitando tudo o que o mundo oferece, despojando-se do velho homem, e sendo, pois uma nova criatura. Praticando somente as boas obras. Temos também um mandamento que o próprio Jesus nos deu. João 13:34- UM MANDAMENTO VOS DOU: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS COMO EU VOS AMEI A VÓS, QUE TAMBÉM VÓS UNS AOS OUTROS VOS AMEIS. NISTO TODOS CONHECEREIS QUE SOIS MEUS DISCÍPULOS, SE VOS AMARDES UNS AOS OUTROS. Como podemos demonstrar que nos amamos uns aos outros? Não será por palavras, mas em nosso modo de viver, falar, pensar e agir. Vivendo intensamente a Palavra do Senhor. Para vivermos a Palavra do Senhor, devemos viver em comunhão uns com os outros. Tal como viviam os santos do passado. ATOS: 2;42- E PERSEVERARAM NA DOUTRINA DOS APÓSTOLOS E NA COMUNHÃO E NO PARTIR DO PÃO E NAS ORAÇÕES. A Palavra nos diz: II COR. 6:14- NÃO VOS PRENDAIS A UM JUGO DESIGUAL COM OS INFIÉIS. PORQUE QUE SOCIEDADE TEM A JUSTIÇA COM A INJUSTIÇA E QUE COMUNHÃO TEM A LUZ COM AS TREVAS? Ora, claro que o infiel é aquele que mesmo ouvindo a palavra de Deus, não a aceita, mas prefere viver sua vida dissoluta de pecado e iniqüidade. Aquele que apesar de conhecer a Palavra da verdade, prefere continuar a praticar as obras infrutíferas do pecado e do mundo, este está em trevas e não tem a Luz, pois com suas obras rejeita e nega ao Senhor Jesus que morreu na cruz por todos. Será bom lermos GALATAS 2, e analisarmos o comunicado de Paulo à igreja da Galácia. Diz Paulo: que haja entre nós o mesmo sentimento que houve em Jesus Cristo. Sim Ele nos amou, humilhou-se em si mesmo, sendo Ele Deus fez-se semelhante aos homens. Vejamos o que nos diz I João 1:3- O QUE VIMOS E OUVIMOS, ISSO VOS ANUNCIAMOS, PARA QUE TAMBÉM TENHAIS COMUNHÃO CONOSCO; E A NOSSA COMUNHÃO É COM O PAI, E COM SEU FILHO JESUS CRISTO. SE ANDARMOS EM TREVAS MENTIMOS E NÃO PRATICAMOS A VERDADE. MAS SE ANDARMOS NA LUZ, COMO ELE NA LUZ ESTÁ TEMOS COMUNHÃO UNS COM OS OUTROS, E O SANGUE DE JESUS CRISTO, SEU FILHO, NOS PURIFICA DE TODO O PECADO. Ora somos nós especiais? Sim, desde que nos amemos uns aos outros. Então nós somos irmãos uns dos outros, não somente daqueles que juntos congregam conosco, mas também daqueles que em outras igrejas cristãs servem ao senhor pela fé que uma vez foi dada aos santos. E a fé é dom de Deus. Porém se acharmos que os que estão servindo ao Senhor em outras igrejas estão perdidos, então o que será daqueles que serviram ao Senhor antes do presente século? Estão condenados também? De maneira nenhuma, pois se o Evangelho de Cristo chegou até nós, foi de maneira que através dos que serviram ao Senhor no século passado também. O que dizer então. A nossa igreja existia antes deles? Ora a igreja de Cristo não é conhecida por um nome específico, ou por um CNPJ, ou por um número de registro de seu estatuto. A Igreja de Cristo é conhecida pelo cumprimento da Palavra de Deus na vida dos fiéis. Agora vivemos em comunidades diferentes, mas pregamos o mesmo Jesus, anunciamos o seu Evangelho, porém seguimos em diferentes doutrinas evangélicas. Por que isto? Porque somos homens, e sabemos que o homem tem o livre arbítrio para viver. Somos de mentes diferentes, cremos em Jesus ou na doutrina de igrejas? Cremos na salvação ou na convivência em uma comunidade evangélica. Será que somos verdadeiros crentes em Jesus? Como sabermos e demonstrarmos isto? Deus requer uma única coisa de cada um de nós. Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida eterna. Esta é a promessa. Se julgarmos outros, condenando-os só porque não seguem a nossa mesma doutrina, porventura não estamos nós fazendo juízo temerário? Vejamos bem. O que Deus purificou não condene o homem. Atos 10:28- NENHUM HOMEM CHAME COMUM OU IMUNDO O QUE DEUS PURIFICOU. A Graça do Senhor Jesus Cristo é para todos. Ora se há homens que pregam a Palavra da salvação, porém não estão entre nós, não quer dizer que estão errados só porque não andam conosco. O próprio Senhor Jesus disse aos seus discípulos: QUEM NÃO É CONTRA NÓS É POR NÓS. DEIXAI-OS. Cada um terá a sua justa retribuição por pregar o evangelho de Cristo. Sabemos, portanto que não somente os que estão de fora, mas os que estão entre nós, alguns hão que serão reprovados ante o tribunal de Cristo. Mas não cabe a ninguém fazer este julgamento. Está escrito, muitos chamados e poucos escolhidos. Todos somos gentios, co-herdeiros e participantes da promessa em Cristo pelo Evangelho. EFE. 3:6. Portanto, se alguém está pregando a Cristo pelo seu Evangelho, mas não chegou ao conhecimento da doutrina Apostólica. Tenhamos confiança em que Deus irá requerer deste aquilo que lhe foi confiado. Assim é que cada um recebe o seu talento na proporção de sua capacidade e fé. Uns produzem 30, outros sessenta e outros cem. Assim sabemos também que, o joio vive junto ao trigo. Até que o Senhor Jesus venha e recolha o trigo para o seu celeiro e ate o joio em molho e os lance no fogo. Temos que ter em nosso coração a certeza de que estamos agradando ao Senhor. Como nos mostra a carta do apóstolo Paulo aos Hebreus 12:13- FAZEI VEREDAS DIREITAS PARA OS VOSSOS PÉS, PARA QUE O QUE MANQUEJA SE NÃO DESVIE INTEIRAMENTE, ANTES SEJA SARADO. 14- SEGUI A PAZ COM TODOS, E A SANTIFICAÇÃO, SEM A QUAL NINGUÉM VERÁ O SENHOR. 15- TENDO CUIDADO QUE NINGUÉM SE PRIVE DA GRAÇA DE DEUS, E DE QUE NENHUMA RAIZ DE AMARGURA, BROTANDO VOS PERTURBE, E POR ELA MUITOS SE CONTAMINEM. Se nós nos saudamos apenas aos que estão conosco em nossa igreja, ou nossa comunidade, porventura não estamos fazendo distinção? Vejamos Mateus 5:46- POIS SE, AMARDES OS QUE VOS AMAM QUE GALARDÃO HAVEREIS? NÃO FAZEM OS PUBLICANOS TAMBÉM O MESMO? 47- E, SE SAUDARDES UNICAMENTE OS VOSSOS IRMÃOS, QUE FAZEIS DEMAIS? NÃO FAZEM OS PUBLICANOS TAMBÉM ASSIM? Vamos um pouco mais além. LUCAS 6:31- E COMO VÓS QUEREIS QUE OS HOMENS VOS FAÇAM DA MESMA MANEIRA LHES FAZEI VÓS TAMBÉM. 32- E SE AMARDES AOS QUE VOS AMAM, QUE RECOMPENSA TEREIS? TAMBÉM OS PECADORES AMAM AOS QUE OS AMAM. Como pode então um cristão ser justo, se mostra isto somente dentre os que vivem em comunidade, entre os que freqüentam a mesma igreja? Considerando que os que pertencem a outras igrejas, não sendo a nossa como se fossem pecadores, perdidos, iníquos, porventura agindo desta forma não estamos demonstrando a soberba e a hipocrisia que existe no coração? Morreu Cristo por nós somente? Não de maneira alguma. A Palavra de Deus é clara, Cristo morreu por todos. Vejamos bem o que está escrito, tudo o que Cristo falou. Porventura somos melhor que Cristo? Por que então definimos aos nossos olhos quem são nossos irmãos? Pra que nos serve então a parábola do filho pródigo? Não estamos nós fazendo exatamente como aquele filho, que se recusou a entrar na festa que seu pai fez para comemorar a volta de seu filho? Então, e quando o Filho de Deus voltar? Alguém irá porventura lhe dizer que não irá com Ele aos céus, só porque está levando também os crentes de outras igrejas? Será que alguém acredita piamente que a salvação está somente dentro de determinada igreja? Vejamos o que o Senhor disse: LUCAS 6:37- NÃO JULGUEIS PARA NÃO SERDES JULGADSOS. NÃO CONDENEIS PARA NÃO SERDES CONDENADOS. Então como ficaremos diante destas palavras? Vejamos o verso 46- E POR QUE ME CHAMEIS, SENHOR, SENHOR, SE NÃO FAZEIS O QUE EU DIGO? O que ocorreu quando Jesus assentado à mesa e chegaram muitos publicanos e pecadores e estes se assentaram junto a ele? Ele se levantou e saiu? Ele os desprezou? Não Mas alguém murmurou e demonstrou a sua soberba e hipocrisia. Vamos ler MATEUS 9:11- E OS FARISEUS, VENDO ISTO DISSERAM AOS SEUS DISCÍPULOS. POR QUE COME O VOSSO MESTRE COM OS PUBLICANOS E PECADORES? 12- JESUS, PORÉM OUVINDO, DISSE-LHES. NÃO NECESSITAM DE MÉDICO OS SÃOS, MAS SIM OS DOENTES. IDE, PORÉM, E APRENDEI O QUE SIGNIFICA: MISERICÓRDIA QUERO E NÃO SACRIFÍCIO. PORQUE NÃO VIM CHAMAR OS JUSTOS, MAS OS PECADORES AO ARREPENDIMENTO. Aquele que se considerar justo e santo comparando-se aos outros corre o risco de ser tal como um fariseu. Vamos ver outro exemplo: A MULHER CANANÉIA. Ela não pertencia ao povo de Israel, mas pela sua humildade alcançou de Jesus o que ela lhe pedia.Não precisamos nem mesmo transcrever aqui o texto. Mas é só lermos MATEUS 15: 21 a 28. Será que os que acham que são fiéis e justos perante Deus, realmente cumprem o mandamento do Senhor? Isto é; o primeiro e maior mandamento? O que dizer do mancebo de qualidade? O mesmo depois de perguntar ao Senhor Jesus o que deveria fazer para ter a vida eterna, recebeu a resposta de que deveria ter que vender a sua fortuna e repartir com os pobres. Ficou triste, pois segundo ele mesmo dizia que cumpria toda a lei. Porém lhe faltava alguma coisa. Assim nós; sempre nos falta alguma coisa, e por isso devemos com sinceridade de coração buscar o que nos falta. Só o amor de Jesus Cristo pode completar tudo o que nos falta para sermos justificados pela fé. Há tantos exemplos que o Senhor nos deixou, e que não podemos fechar nossos olhos e tapar os ouvidos. Temos outro exemplo. A PARÁBOLA DO FARISEU E DO PUBLICANO. Foi para os fariseus somente daquela época que esta parábola foi dita? Creio que não, ficou registrada nas escrituras para os dias de hoje também. Para não sermos nós igualados àquele fariseu. Ora o fariseu achava-se um homem justo, cumpridor da lei. Ainda comparou-se ao publicano dizendo, que não era como o tal, pois dava os dízimos de tudo, orava, jejuava, e não era injusto, nem roubador, nem pecador, nem adúltero. Mas o pior ele fez naquele ato. Com suas palavras estava julgando e condenando o publicano. Tal como muitos nos dias de hoje fazem em respeito aos outros crentes que não pertencem à mesma igreja e doutrina que segue. Até aqui apresentamos exemplos que Jesus Deixou e pregou. Vamos passar para exemplos deixados e escritos pelo Apóstolo Paulo. Sim Paulo que dizia. SEDE MEUS IMITADORES COMO EU SOU DE CRISTO. Timóteo recebeu carta de Paulo, o qual dizia que se fossem feitas orações, e intercessões e ações de graças por todos os homens: Timóteo 2: 3,4- PORQUE ISTO É BOM E AGRADÁVEL DIANTE DE DEUS NOSSO SALVADOR.QUE QUER QUE TODOS OS HOMENS SE SALVEM E VENHAM AO CONHECIMENTO DA VERDADE. Vejamos ainda mais o que João escreveu- I JOÃO 1:6,7- SE DISSERMOS QUE TEMOS COMUNHÃO COM ELE, E ANDARMOS EM TREVAS MENTIMOS E NÃO PRATICAMOS A VERDADE. MAS SE ANDARMOS NA LUZ, COMO ELE NA LUZ ESTÁ, TEMOS COMUNHÃO UNS COM OS OUTROS, E O SANGUE DE JESUS CRISTO SEU FILHO NOS PURIFICA DE TODO O PECADO. Então, se temos a luz de Cristo, temos comunhão para com os outros. Não somente com os que vivem e congregam entre nós, mas todos os que conhecem o Evangelho de Cristo, e procuram por fé fazer a sua vontade. Perguntamos, portanto: SÃO TODAS AS IGREJAS EXISTENTES, DE DEUS? Não nos convém julgarmos isto, importa, portanto que, tenhamos um mesmo sentimento. Anunciar o Evangelho de Cristo em temor para nós alcançarmos de Deus a salvação e com isto procurarmos ajudar alguns que estão em trevas a chegarem-se á Cristo por meio de nossa pregação. Obedeçamos, portanto o mandamento do Senhor, e nos moldamos nos preceitos da doutrina de Cristo. Pois se alguém prega a Cristo, por vanglória, ou porfia, que importa isto? Ora, Paulo escreveu aos Filipenses; Cap. 1 vs: 15/19- VERDADE É QUE TAMBÉM ALGUNS PREGAM A CRISTO POR INVEJA OU PORFIA, MAS OUTROS DE BOA MENTE. UNS POR AMOR, SABENDO QUE FUI POSTO PARA DEFESA DO EVANGELHO. MAS OUTROS NA VERDADE ANUNCIAM A CRISTO POR CONTENÇÃO, NÃO PURAMENTE JULGANDO ACRESCENTAR AFLIÇÕES ÀS MINHAS PRISÕES. MAS QUE IMPORTA? CONTANTO QUE CRISTO SEJA ANUNCIADO DE TODA A MANEIRA, OU COM FINGIMENTO OU EM VERDADE, NISTO ME REGOZIJO E ME REGOZIJAREI AINDA. Então o que entendemos diante de tudo aqui exposto? Como devemos nós proceder em nossos relacionamentos com os demais cristãos que servem a Cristo em outras igrejas? Vamos, portanto buscar a sabedoria que vem do alto, e anunciar o Evangelho de Cristo, sem inveja, nem contenda. Se nos consideramos sábios pelo poder de Deus mostraremos isto de que maneira? Ora, vamos ler TIAGO 3:13- QUEM DENTRE VÓS É SÁBIO E ENTENDIDO? MOSTRE PELO BOM TRATO AS SUAS OBRAS EM MANSIDÃO DE SABEDORIA. MAS SE TENDES AMARGA INVEJA, E SENTIMENTO FACCIOSO EM VOSSO CORAÇÃO, NÃO VOS GLORIE, NEM MINTAIS CONTRA A VERDADE. ESSA NÃO É A SABEDORIA QUE VEM DO ALTO, MAS É TERRENA, ANIMAL E DIABÓLICA. PORQUE ONDE HÁ INVEJA E ESPÍRITO FACCIOSO AÍ HÁ PERTURBAÇÃO E TODA A OBRA PERVERSA. MAS A SABEDORIA QUE DO ALTO VEM É, PRIMEIRAMENTE, PURA, DEPOIS PACÍFICA, MODERADA, TRATÁVEL, CHEIA DE MISERICÓRDIA E DE BONS FRUTOS, SEM PARCIALIDADE E SEM HIPOCRISIA. ORA O FRUTO DA JUSTIÇA SEMEIA-SE NA PAZ, PARA OS QUE EXERCITAM A PAZ. Então, faremos nós dissensões, acepções entre os que crêem em Jesus Cristo, só porque não andam conosco? Não, não podemos fazer tal coisa. Temos que exercitar a paz em nossos corações, andando em paz com todos: Como está escrito: BUSCAI A PAZ COM TODOS SEM A QUAL NINGUÉM VERÁ O SENHOR. Àqueles que não chegaram ao conhecimento da Verdade, consideremo-los como crianças recém nascidas no Evangelho. Pois ainda necessitam de leite racional. Ainda estão encaminhando-se para o pleno conhecimento. Se estes crêem realmente de todo o seu coração no filho de Deus, certamente suas obras serão pesadas na balança. Então estarão eles condenados? De maneira nenhuma. Ao Senhor pertence o Juízo. Pois o Senhor é o Advogado de todos nós, mas haverá o dia em que se assentará no trono como Juiz. Então cada um será julgado segundo as suas obras. I PEDRO 1:17- E, SE INVOCAIS POR PAI AQUELE QUE, SEM ACEPÇÃO DE PESSOAS, JULGA SEGUNDO A OBRA DE CADA UM, ANDAI EM TEMOR, DURANTE O TEMPO DA VOSSA PEREGRINAÇÃO. Vamos finalizar aqui com o que escreveu João- I JOÃO 3:10,11- NISTO SÃO MANIFESTOS OS FILHOS DE DEUS, E OS FILHOS DO DIABO. QUALQUER QUE NÃO PRATICA A JUSTIÇA, E NÃO AMA A SEU IRMÃO, NÃO É DE DEUS. PORQUE ESTA É A MENSAGEM QUE OUVISTES DESDE O PRINCÍPIO: QUE NOS AMEMOS UNS AOS OUTROS.

A SANTA CEIA E A PÁSCOA

A INSTITUIÇÃO DA SANTA CEIA A Santa Ceia foi instituída pelo nosso Senhor Jesus Cristo. Tal como o Apóstolo Paulo ensinou a igreja de Corinto e mais tarde lhes escreveu uma carta detalhando a maneira de celebrar a Santa Ceia do Senhor. I Cor. 11 vs. 23 ao 29 23- Porque eu recebi do Senhor, o que também vos ensinei. Que o Senhor na noite em que foi traído, tomou o pão 24- E tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei: isto é o meu corpo que é partido por vós. Fazei isto em memória de mim. 25- Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu Sangue fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. 26- Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha. 27- Portanto, qualquer que comer este pão, ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. 28- Examine-se pois o homem a si mesmo, e assim, coma deste pão e beba deste cálice. 29- Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor. Notamos que Paulo ensinou aos corintios, aquilo que recebeu do Senhor, e Paulo não tinha nenhuma intenção de ensinar algo de si mesmo. Na noite em que o Senhor foi traído, estava junto aos discípulos comemorando a Páscoa dos Judeus. Que na verdade foi a última Páscoa, pois dali em diante Cristo instituiria o Novo Testamento. Então deixou o Senhor instituída a Santa Ceia para que todos quantos crêem em Jesus Cristo, como seu salvador, coma do pão e beba do cálice para recordar a sua morte. Como veremos a Santa Ceia não é apenas uma comemoração tal como a Páscoa. Ainda que se analisarmos o sentido espiritual de ambas, veremos que são de ritual parecido, porém com uma definição oposta, apesar da semelhança. A Páscoa era celebrada para que o povo de Israel, comemorassem e a sua saída do Egito, e lembrasse que Deus feriu os Egípcios com a morte dos primogênitos, poupando porém todo o povo de Israel. (Ex. 12:11) Esta é a Páscoa do Senhor. E eu passarei pela terra do Egito esta noite, e ferirei todo o primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais e sobre todos os deuses do Egito farei juízo, Eu Sou o Senhor. E aquele que vos será por sinal nas casas em que estiverdes: Vendo Eu sangue, passarei por cima de vós, e não Haverá entre vós praga de mortandade, quando Eu ferir a terra do Egito. Vs.14-E este dia vos será por memória. E celebrá-lo-eis Por festa ao Senhor: Vs 17- Guardais pois a festa dos pães asmos Porque naquele mesmo dia tirei vossos exércitos Da terra do Egito. Pelo que guardareis este dia Nas vossas gerações por estatuto perpétuo. Ex. 12 vs. 26, 27- E acontecerá que, quando Vossos filhos vos disserem: Que culto é este vosso? Então direis: Este é o sacrifício da Páscoa ao Senhor, Que passou as casas dos filhos de Israel no Egito, Quando feriu aos egípcios, e livrou as nossas casas. Esta festa dos pães asmos ou Páscoa ficou como estatuto perpétuo para o povo de Israel somente. Então o Senhor Jesus também celebrou a páscoa, naquela noite em que foi traído, cumprindo assim, a lei Mosaica. Pois como Ele próprio disse: Não cairá nenhum jota e nenhum til se omitirá da Lei sem que tudo seja cumprido.(Mat. 5:18) Isto nos mostra que tudo quanto foi escrito na Lei, nada caiu por terra. Tudo foi cumprido. Tudo o que foi escrito a respeito da obra de salvação, da missão do Messias, deveria ser cumprido de que o Senhor haveria de ser preso, crucificado, morto e depois ressuscitaria. Até que tudo isto não fosse cumprido, nada se omitiria da Lei. Tendo o Senhor cumprido toda a lei até na sua ressurreição, Ele se fez o cumpridor de toda a Lei. Vejamos isto: (João 7:8) Subi vós a esta festa: Eu não subo ainda a esta festa Porque ainda o meu tempo não está cumprido. Isto aconteceu quando os judeus subiam a Jerusalém para a festa dos Tabernáculos. Jesus não queria estar em Jerusalém antes do seu tempo determinado. Vemos portanto que, quando Jesus subiu a Jerusalém, foi aclamado como um rei pelo povo, e ali cumpriu a sua missão, o seu tempo. (João 19:30) E quando Jesus tomou o vinagre disse: Está consumado. E inclinando a cabeça Entregou seu espírito. Tudo quanto estava escrito do Filho de Deus cumpriu. Toda a Lei foi cumprida por ele, pois o homem não podia por si mesmo cumprir a Lei. Jesus então na ocasião de sua morte e ressurreição deixou-nos um Novo Testamento. O PÃO (Mat. 26: 26) E quando comiam, Jesus tomou o pão e, abençoando -o , o partiu e deu aos discípulos, e disse: Tomai, comei, isto é o meu corpo. (Mar. 14: 22- Luc. 22: 19) E tomando o Pão, e havendo dado graças, partiu-o E deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós É dado. Fazei isto em memória de mim. Cremos que o pão, abençoado pelo Senhor, significava o seu corpo. Só um corpo, o de Cristo é que pode dar vida ao homem. Vejamos o que Jesus disse: João 6 :32 Na verdade, na verdade vos digo Moisés não vos deu o pão do céu: Mas meu Pai Vos dá o verdadeiro pão do céu. 33- Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo. 34- Disseram-lhe então. Dá-nos sempre desse pão 35- Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida: Aquele que vem a mim nunca terá fome,.... vs. 48- Eu sou o pão da vida vs. 50- Este é o pão da vida que desce do céu para o que dele comer não morra. Eu sou o pão vivo que desce do céu, se alguém Comer deste pão, viverá para sempre e o pão Que eu der é a minha carne, que eu darei pela Vida do mundo. O CÁLICE (O FRUTO DA VIDE) I Cor. 11:25 Semelhantemente também, depois de cear Tomou o cálice dizendo. Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue. Fazei isto todas as vezes que beberdes, em memória de mim. Mat. 26: 27, 28, 29 E tomando o cálice, e dando graças, deu - lho dizendo: Bebei dele todos. Porque isto é o meu sangue, o sangue do Novo Testamento Que é derramado por muitos para remissão dos pecados. E digo-vos que, desde agora, não beberei Deste fruto da vide até àquele dia em que o beba Novo convosco no Reino do meu Pai. Entendemos que Jesus tomou o cálice que continha vinho. Ele mesmo disse que era o cálice do Novo Testamento, e ordenou que todos bebessem dele. Porque dele? Isto o Senhor estava dizendo para que bebessem do fruto da vide. Isto nos é confirmado no verso 29. Pois bem, se analisarmos o processo que passa a vide para depois tornar-se em um bom vinho, compreenderemos então o significado deste simbolismo. A vide colhida é depositada no lagar onde vai ser amassada, para que verta então o seu suco. Ficando a mesma em estado de mosto deixa-se descansar para que seja fermentada, pois se não houver fermentação então continuará apenas como mosto, suco. Após a fermentação a mesma é peneirada e colocada em um barril, onde ficará o tempo que for necessário até ser utilizado. Então compreendemos que o Senhor Jesus, foi humilhado, surrado, ferido, crucificado e morto, depois sepultado onde ficou até sua ressurreição. O Senhor então após ressuscitar trouxe vida para todos quantos crêem em seu Nome. Do mesmo modo o Senhor crucificado, deixou verter o seu sangue, depois retirado da cruz, o mesmo foi colocado para repousar numa sepultura, mas ao terceiro dia ressuscitou. Não será porventura a semelhança da vide transformada em MOSTO OU VINHO? Este mesmo Senhor depois de ter ressuscitado apresentou-se aos seus discípulos, e ainda mais de 120 irmãos dando-lhes alegria, ficou com eles 40 dias, então subiu aos céus. Devemos então na Santa Ceia apresentar o Pão e o Cálice COM VINHO OU SUCO. PARTICULARMENTE, PREFERIMOS O SUCO DE UVA NATURAL, SEM MISTURA ALGUMA, POIS O VINHO HOJE DISPONÍVEL NO MERCADO É BEBIDA FORTE E MISTURADA COM ALCOOL. POIS JÁ QUE SOMOS ENSINADOS A NÃO BEBER BEBIDA FORTE, NÃO CONVÉM OFERECERMOS VINHO NA NOSSA SANTA CEIA. TAMBÉM COMO PODEREMOS OFERECER VINHO NA SANTA CEIA PARA UM ADOLESCENTE, JÁ QUE A LEI DO PAÍS NOS PROÍBE FAZER ISTO? SOMOS UM POVO SÁBIO PELA GRAÇA DE DEUS, E SEMPRE TEMOS O CUIDADE DE AGRADAR CADA VEZ MAIS AO SENHOR. Como diz as Escritura: Examine-se o homem a si mesmo, coma deste pão e beba deste cálice. Janeiro/2009

OS LEVITAS

Os Levitas

Procedentes da tribo de Levi foram encarregados dos serviços do Tabernáculo e do templo.
Os levitas foram destacados para os serviços religiosos, à bem dos Israelitas. Quando Josué conquistou a terra de Canaã, foram entregues para os Levitas quarenta e oito cidades, situadas em toda parte do País, providenciando-lhes campos onde o seu gado pudesse pastar.


No reinado de Davi os levitas foram divididos em quatro classes.
1- Ajudantes dos sacerdotes no serviço do santuário
2- Juízes e escribas
3- Porteiros
4- Músicos e cantores

Excetuando-se a 2º classe, cada uma das outras foram subdivididas em 24 turmas ou famílias, para servirem em rodígio.

Levi era filho de Jacó, daí então são chamados os seus descendentes de Levitas.
Arão era levita, foi escolhido por Deus, para acompanhar Moisés perante Faraó, e depois como vemos em Êxodo cap.28, foi escolhido para sacerdote do Senhor, ele e seus filhos.
No livro de números vemos no cap. 1, que Deus manda Moisés numerar as tribos e suas descendências. Porém a tribo dos levitas não foi contada. Por ordenação do Senhor. Verso 47, 48, 49.
Daí então é que o Senhor determinou o que deveria ser feito com os levitas. Vs. 50 em diante.
__Mas tu põe os levitas sobre o tabernáculo do testemunho, e sobre todos os seus vasos, e sobre tudo o que lhe pertence; eles levarão o tabernáculo e todos os seus vasos; e eles o administrarão, e assentarão o seu arraial ao redor do tabernáculo.

Números cap. 3 vs. 5,6- E falou o Senhor a Moisés, dizendo:
Faze chegar a tribo de Leví, e põe-na diante de Arão, o sacerdote, para que o sirvam.
Concluímos aqui, que o sacerdócio, vinha dos levitas, porém somente da casa de Arão.
Os demais levitas ficaram designados para servirem ao sacerdote, e serem guardadores do tabernáculo e de seus vasos.

Veremos agora algo importante no verso 12, 13 e depois no Cap 8 vs 16,17,18
E falou o Senhor a Moisés dizendo:
E Eu, eis que tenho tomado os levitas do meio dos filhos de Israel, em lugar de todo o primogênito, que abre a madre, entre os filhos de Israel; e os levitas serão meus. Porque todo o primogênito meu é; desde o dia em que feri a todo o primogênito na terra do Egito, santifiquei para mim todo o primogênito em Israel, desde o homem até o animal; meus serão: Eu sou o Senhor.

Depois disto o Senhor mandou Moisés contar os Levitas, para que estes sendo contados ficassem por resgate dos primogênitos das demais tribos. Ver o verso 40, 41. bom ler o capítulo todo.

Uma observação a mais: todas essas providências Deus fez, quando os Israelitas ainda não tinham entrado na terra de Canaã.

Core, Datã e Abirão, rebelaram-se contra Moisés e Arão, pois não admitiam ficarem de fora do sacerdócio. Queriam ter consigo a primazia. Então após contenderem com o Senhor desta forma, o Senhor os sepultou vivos, juntamente toda a sua casa e seus bens. Ainda os duzentos e cinqüenta homens incitados por eles, Deus os matou na porta do tabernáculo, pois ofereceram incenso ao Senhor, coisa que já havia sido determinado pelo Senhor que só a casa de Arão faria isso e só os levitas serviriam ao Senhor nos serviços do tabernáculo. (Números cap 16).

Agora vemos no cap. 10 vs.9- de Deuteronômio:
Pelo que Levi com seus irmãos não tem parte na herança; o Senhor é a sua herança, como o Senhor teu Deus lhe tem dito.

Quando então Josué repartiu a herança da terra para as tribos de Israel, a tribo de Levi não recebeu herança como as demais tribos. Mas as tribos que receberam herança deram aos levitas cidades, parte de sua herança como vemos no livro de Josué Cap. 21.



Conclusão;
Os levitas então era o povo separado dentre o povo de Israel, e que tinham o serviço da Casa do Senhor, e ministravam o sacerdócio. Não possuíram herança separadamente como as demais tribos, mas receberam cidades, dentre as demais tribos. Habitaram toda a terra de Israel. Foram tomados pelo Senhor como resgate pelos primogênitos dos filhos de Israel, pois as primícias são do Senhor. Cada primogênito da casa de Israel, foi resgatado por um levita. E quando a soma total dos levitas, não era o bastante para resgate de todos os primogênitos, o Senhor mandou Moisés resgatar os primogênitos por cinco ciclos em dinheiro, e os entregar para a casa de Arão o sacerdote.
Os levitas eram especialmente separados para ministrarem os serviços no tabernáculo e sacerdócio. Porém dentre os levitas, somente a casa de Arão pertencia ao sacerdócio. (Êxodo: cap 28 vs 43- cap 40 vs 15) –E A SUA UNÇÃO LHES SERÁ POR SACERDÓCIO PERPÉTUO-
ISTO SERÁ ESTATUTO PERPÉTUO PARA ELE E PARA SUA SEMENTE DEPOIS DELE.

Pelo resgate que Cristo deu por nossas almas. Fomos feitos primícias à Deus,( Tiago 1: 18) (Apoc. 14:4) pois Cristo se deu em resgate de cada um de nós. Assim como os levitas foram tomados por resgate dos primogênitos das tribos de Israel.

Templo, a casa de oração

O TEMPLO, A CASA-IGREJA, CASA DE ORAÇÃO Muitas vezes nos perguntamos; è necessário construirmos grandes templos, majestosos, e de arquitetura suntuosa, de maneira que venha distinguir entre muitas outras construções a diferença de uma igreja cristã? È realmente necessário oprimir o povo cristão para que todos contribuam forçosamente, de seu suado salário, muitas vezes tirando o sustento de uma criança para então satisfazer a ambição de certos líderes religiosos? Vamos analisar aqui este fato. O que pretendo expor neste relato é necessário, para que todo aquele que se diz cristão não seja subjugado pelos poderes hierárquicos de determinadas denominações religiosas. Pois bem. Uma comunidade religiosa tem a necessidade de obter um local adequado para reunir-se e prestar o seu louvor a Deus. Segundo o costume de sua religião. Mas nós aqui estaremos falando sobre o povo de Deus, sim este povo que se dedica de corpo e alma em fazer somente à vontade de Deus conforme os seus mandamentos e sua doutrina de acordo com as Escrituras Sagradas. O povo hebreu quando deixou o Egito saiu com um único destino. A terra prometida, e durante quarenta anos caminhou pelo deserto. Moisés recebeu de Deus a ordem de construir um santuário onde somente o sacerdote poderia entrar para oferecer a Deus o sacrifício e as ofertas pacíficas. O povo congregava-se em frente do santuário. Foi só depois de centenas de anos que Davi, rei de Israel decidiu em construir uma casa a Deus. Um templo para que lá fosse feito o santuário onde o sacerdote administraria as cerimônias. Mas havia um detalhe neste templo em que a mulher não poderia entrar no templo e nem mesmo o estrangeiro. E para cada classe de sacerdote havia um compartimento em que um poderia entrar outro já não poderia. Mas aquele era o lugar em que Deus consagrara para que lhe fossem feitos os cerimoniais de sacrifícios e ofertas. Sabemos que daquele templo não sobrou nada além de ruínas. Como está escrito que Deus não habita em casas feitas por mão de homens. Deus habita no coração daquele que crê e obedece aos seus mandamentos. Como o próprio Deus disse: QUE CASA ME EDIFICAREIS? Os cristãos primitivos, não possuíam templos ou outra casa qualquer onde podiam chamar de igreja ou casa de oração. Reuniam-se em casas particulares, e durante as perseguições empreendidas pelos romanos escondiam-se em cavernas subterrâneas chamadas catacumbas. Estas eram cemitérios onde os mortos judeus eram enterrados. Observamos uma coisa, de que os judeus não aceitavam a idéia de contaminar-se. Assim evitavam passar ou entrar nos túmulos, pois acreditavam que aquele que tocasse em alguma coisa morta estaria imundo por certo tempo. Dá-se a entender que os cristãos já desfeitos destas crendices, oportunamente encontraram uma saída nas perseguições empreendidas, pelos romanos. Assim se refugiavam em cavernas subterrâneas escavadas para serem utilizadas como cemitério. Ali talvez oravam, e suplicavam a Deus, pedindo o seu socorro. Na verdade os primitivos cristãos não concebiam a idéia de que deus só estaria presente em suas vidas se eles se reunissem num lugar adequado para um culto. Mas isto demonstra que os cristãos primitivos criam que Deus habitava em seus corações, independentemente do lugar em que estivessem reunidos. Deus sempre estava presente em suas vidas, nas cavernas, nas casas, até mesmo numa arena ou circo romano, quando estes mesmos cristãos eram entregues aos leões como parte de um espetáculo tirano e selvagem que tinha como objetivo não de apenas entreter o povo romano, mas também como uma medida de tentar destruir a fé cristã. Antes do século III, nada se pode dizer que os cristãos construíram grandes obras de arquitetura, ou templos religiosos. Só depois de Constantino ter-se arbitrariamente denominado Papa, é que se começou a aparecer as construções de grandes templos. Templos só existiam para os deuses pagãos. Nada tem de concreto que os primitivos cristãos dedicavam suas vidas em construírem igrejas. Estavam espalhados pelo mundo todo, reuniam-se em casas próprias de algum irmão para celebrarem a santa ceia, e juntos orarem a Deus. Proclamavam a palavra de Deus de uma maneira que a Igreja de Cristo foi crescendo com o passar do tempo. Já na idade média justamente nos tempos das cruzadas, ou do tempo chamado da Inquisição. Havia muitas e grandes catedrais, erguidas com ostentação e luxo. Porém convêm observarmos que eram igrejas que se denominaram cristãs, mas não professavam a palavra da verdade. Esta mesma igreja na época é responsável pela morte de milhares de cristãos, que por não concordarem com a maneira de religiosidade falsa foram perseguidos e sumariamente assassinados. Não precisamos detalhar fatos ou casos sobre isto, pois os livros nos contam estas histórias, sim livros escritos pelos próprios falsos cristãos. Deduz-se que um número razoável de pessoas que se congregam para prestar um culto a Deus em algum lugar, necessitam de estarem protegidos das intempéries do tempo. Então é necessário que sejam construídos locais adequados para comportarem sempre um número crescente de fiéis. Mas este lugar não precisa necessariamente ser de luxo. Deve ser simples, confortável, seguro e amplo. Pois se construirmos um templo com grande ostentação de riqueza este não será apenas um templo para abrigar os fiéis, mas para demonstrar a riqueza que possuem tal congregação. Devemos sim acompanhar o desenvolvimento e o crescimento da obra de Deus, mas com moderação e simplicidade. Pois a riqueza de uma igreja não está na construção de um templo, mas está no coração de todo fiel. Lembramos qual foi o diálogo entre Jesus e seus discípulos quando estes maravilhados mostravam o templo que fora erguido por Herodes. Eles admiravam-se pelas grandes pedras e o acabamento que segundo as pesquisas arqueológicas confirmam que o templo era revestido de mármore. Então o Mestre lhes disse. Por que vos maravilhais? Sabeis, pois que disto não ficará pedra sobre pedra que não seja derribada. São coisas que estão guardadas para o fogo, e toda a obra secular será desfeita. Portanto não devemos sacrificar o povo a fim de mostrarmos ostentações de posses e patrimônio. Maio/2003 Paulo Sobrinho