quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

NATAL

Porque esta data traz na vida de muitas pessoas um sentimento como se existisse alguma magia no ar?
Pessoas que passam o ano inteiro correndo de um lado para o outro, enfrentando-se uns aos outros, lutando para alcançar seus objetivos a qualquer custo.
Levantando-se e degladiando-se nos tribunais, buscando os seus próprios interesses, galgando degraus cada vez mais altos em sua ferrenha vida.
Mas quando chega esta época, em que vemos cidades inteiras iluminadas com suas costumeiras decorações natalinas, músicas natalinas, um clima harmonioso que parece erradiar a páz.
Neste tempo parece que as pessoas esquecem de suas diferenças, e apostam por um pouco de bondade, buscam mostrar uma páz superficial, uma bondade que dura não mais que 15 dias. Um período onde os que tem fartura dedicam-se em deleitar-se nas festividades que dão muito mais prazeres à carne do que à alma.
Enquanto os egos são aleivosamente enchidos pela falsa aparência de páz, almas choram, gemem de dor pela falta do verdadeiro sentido que pretendeu Deus trazer para o sêr humano naquela noite em que num lugar de Belém, trouxe à vida na terra um menino.
Um menino vos nasceu, um rei se vos deu. Sim nasceu o Emanuel. Deus passa a viver entre os homens. E para os que Ele veio, não foi aceito por eles, e não acalmaram o seu coração raivoso, até que o penduraram numa cruz deixando-o morrer.
Mas o que nos importa agora é que Ele não apenas morreu, mas ressucitou e vivo está. E continua a nascer, não somente numa data certa, mas nasce a cada segundo no coração de homens e mulheres que deixam que ele entre em seu coração e nele faça morada.
Cristo já ressucitou e vive eternamente.
Deixe que não somente neste Natal de 2010, Cristo entre verdadeiramente em teu coração. Faça um novo dia de Natal na tua vida.
Cristo está às portas e bate em teu coração. Convide-o para entrar em teu coração. Não faça como as estalagens de Belém que não acolheram aquele casal que necessitavam de abrigo por uma noite apenas.
Mas faça do teu coração como aquele lugar simples, humilde onde nasceu o Filho de Deus. Faça de teu coração uma manjedoura e deixe o Rei da glória entrar e repousar em teu coração.
O verdadeiro natal não é o que se festeja no mundo, mas sim o momento mais precioso em que você deixa Cristo entrar em teu coração e nele fazer morada.







SOLDADO FERIDO


Em nossa vida espiritual, somos pegos de surpresa muitas vezes pelas provações do dia a dia.
Pois semelhante a vida terrena, onde podemos comparar um cristão a um soldado em campo de batalha.
O soldado tem primeiramente o seu período de preparação e adestramento para aquilo que lhe for designado a fazer em uma missão de combate.
O soldado segue as ordens de seu superior, um oficial graduado que lhe ensina e procura lhe dar todas as instruções necessárias para que este soldado não venha a sofrer uma derrota em sua missão.
Na guerra um soldado mesmo morrendo torna-se um herói, e somente será lembrado por aqueles que viverem, ou seus familiares como um herói que lutou por seu país.
Um soldado ferido em combate, apesar das sequelas que porventura ficarem, vivendo os demais dias de sua vida, sempre recordará das batalhas travadas, e lembrará daqueles que ao seu lado lutaram e que agora não mais existem.
Lembrará de todas as horas de lutas, de dores, sofrimento, e dos momentos em que tudo parecia um sonho.
Mas jamais se esquecerá aquilo que em campo de batalha lhe deu experiências.
Depois de passada a guerra o soldado melancólicamente, viverá lembrando o quanto perto da morte passou. Sentirá no seu coração o sentimento do dever cumprido.
Quanto ao cristão que é um soldado de Cristo, enquanto viver estará em constante combate. Sempre lutando na guerra contra o pecado, contra as hostes espirituais da maldade.
Um soldado de Cristo, mesmo ferido, terá forças para se levantar e continuar seguindo o seu caminho, enquanto estiver olhando para o alvo almejado da sobreana vocação celeste, continuará seguindo nesta luta, sempre ultrapassando obstáculos, olhando ao longe para onde seguir seu caminho.
Caindo e se levantando, mesmo ferido, sabe que alguém ao seu lado o ajuda a caminhar.
E ao que está firme, e com saúde, não medirá esforços para estender a sua mão ao seu companheiro ferido, podendo até mesmo curar as suas feridas, coloc-lo sobre os ombros e ajuda-lo a caminhar e seguir o seu caminho.
Na guerra que o cristão trava, a vitória é certa, pois não lauta sozinho, mas seu capitão que é Cristo, sempre estará à sua frente.
Nunca desistir, nunca parar, nunca se entregar ao inimigo, cáindo az vezes, mas sempre se levantando, apoiando-se memo num bordão, rastejando em meio ao pó, continua avançando.
A vitória está no final de sua carreira, quando chegar o dia em que seu Senhor lhe chamar. Então sim a última batalha que o cristão enfrentará será a morte.
E esta já foi vencida lá na crus do calvário, por Jesus o nosso Capitão.
Não pare, não pasme, não rtroceda diante de tanta luta e tantas dificuldades.
VOCÊ NÃO ESTÁ SÓ, CRISTO ESTÁ CONTIGO AGORA E SEMPRE!

Conhecendo a História da Biblia

Conhecer as origens das biblias hoje existentes nos dá um entendimento firme de que as escrituras não foram feitas por acaso. Na verdade e...