O explendor de um reino parte 3

Davi - Início de uma prosperidade

Davi foi aclamado rei na cidade de Hebrom sobre Judá. Porém Isbosete, foi feito rei sobre Israel por Abner, o general do exército de Saul. Sete anos e seis meses Davi reinou em Hebrom sobre Judá. A guerra civil entre Davi e Isbosete foi inevitável, guerra que se agravou com vinganças pessoais, em que Abner foi morto por Joabe. Após este episódio, o exército de Israel enfraqueceu, e dois servos de Saul, mataram Isbosete, traindo-o, enquanto o mesmo dormia em sua cama. Levaram a sua cabeça até Davi, pensando que estariam fazendo um grande favor à Davi. Pelo que Davi, indignado mandou justiça-los, com a pena de morte. Foi então quando todas as tribos de Israel, vieram e proclamaram Davi, rei sobre todo o Israel, pois não ficariam sem um líder, sobre tudo um líder militar.. Davi estava com trinta anos quando começou a reinar, e reinou sobre Israel quarenta anos, sete em Hebrom e trinta e três anos em Jerusalém. Morreu com setenta anos.
Davi investiu contra Sião, (Jerusalém), lutando contra os jebuseus, e a tomou, e fez dela sua cidade, a cidade de Davi, e a edificou, reformou e construiu fortalezas ao seu redor desde Milo até o seu interior. Uma particularidade, é que Davi usou de um estratagema para conquistar Sião, sem ter que destruí-la. Pois os jebuseus haviam aberto um canal que transportava água desde o que se conhece por tanque de Siloé para dentro da cidade. Então Joabe juntamente com poucos soldados, entraram na fortaleza, e por este ato de bravura foi então conclamado Capitão do exército de Israel.
Logo Davi fez aliança com o rei de tiro, Hirão, e este enviou mensageiros até Davi, enviando-lhe também madeira e carpinteiros que lhe construíram um palácio. Davi tomou mais mulheres e concubinas em Jerusalém. Assim lhes nasceram mais filhos e filhas. Sendo estes os seus nomes: Samua, Sobabe, Natã, Salomão, Ibar, Elisua, Nefegur, Jafia, Elisama, Eliada e Elifelete, todos príncipes..
Enquanto que em Hebrom, lhes nasceram os filhos. Amnom filho de Ainoã , este é o primogênito.
O segundo Quileabe, filho de Abgail , e o terceiro Absalão, filho de Maaca filha de Talmai rei de Gesur. O quarto, Adonias, filho de Hágite, o quinto Sefatias, filho de Abital, o sexto Itreão, filho de Eglá Ainda lhe nasceu uma filha por nome de Tamar, filha de Maaca.
Aparece somente nas escrituras os nomes dos filhos, pois eram sempre considerado entre os povos a importância da lihagem masculina. Tamar aparece devido o episódio ocorrido em que Amnom, comete um ultrage, além de ser incestuoso de maneira bruta tomou e forçou a jovem princesa, aborrecendo-lhe. Talvez este fato não fosse acontecer se Davi desse maior atenção para a sua casa, ou melhor na educação de seus filhos. Devido seu grande número de mulheres, estas é que estavam ocupadas em preparar cada filho seu, e como pode-se notar estas mulheres na sua maioria não se interessavam em formar ou preparar seus filhos para um futuro ser um predecessor do trono de Israel. Com certeza que Amnom já de uma boa idade adulta, vivia numa vida dissoluta, sem responsabilidades, somente usufruindo do poder de ser um filho do rei, sem responsabilidades. Este episódio descrito em II Samuel cap. 13, mostra claramente que começou uma intriga interna entre os filhos de Davi.
Logo que os filisteus, ouviram que Davi fora colocado como rei em Israel, estes declararam-lhe guerra. Podemos lembrar o episódio aqui em que Davi foi recusado de lutar contra o rei Saul junto a fonte em Jizreel. Os príncipes dos filisteu de certa forma tinham razão em não confiar em Davi, pois ele mesmo estando ali com os filisteus poderia muito bem repentinamente virar-se contra eles. Enquanto Davi esteve um ano e quatro meses, com Aquis, rei dos filisteus, Davi se mostrou submisso, porém manteve sua posição de líder, pois liderara com seus homens algumas incursões contra os amalequitas, os girzitas e gerusitas. E Davi não deixava vivo nem homem nem mulher, e tomava seus rebanhos de ovelhas, vacas e jumentos, camelos, vestidos. E quando Davi voltava para Gate, dava conta de suas incursões ao rei Aquis.
Agora Davi não fugia mais de Saul, agora como Rei lutaria contra os Filisteus. Davi venceu os filisteus dominando desde Geba até Gezer.
Como nos mostra no cap. 6 II Crônica, Davi ajuntou os escolhidos de Israel, em número de trinta mil para levarem a arca do concerto que estava na casa de Abinadabe em Giboá.Este grande movimento indica o grande prestígio que Davi tinha dentre o povo de Israel, e isto fez ele para que as tribos ficassem unidas, e não desunidas como estavam ainda no tempo de Saul. Pois durante o reinado de Saul, nem todos os Israelitas, consentiram em serem vassalos de um rei, como por exemplo os rubenitas e os levitas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONSEQUÊNCIAS DO PECADO NA VIDA DO HOMEM DE DEUS

Sobre o uso do véu

Lucia Menna